Guto Cappio fala sobre a fusão Sunset e DM9

Negócio marca o fim de uma das empresas mais tradicionais da publicidade brasileira

Divulgação

O mercado da propaganda e marketing foi sacudido por uma das últimas bombas de 2018: o fim da DM9. Uma das agências mais tradicionais da publicidade brasileira foi fundida à Sunset, dando origem à SunsetDDB. No comando da operação está Guto Cappio, até então CEO da Sunset Comunicação. Marcio Oliveira, presidente da DM9, vai ajudar na transição, mas não participará da nova agência.

A SunsetDDB ainda não tem endereço. “A gente está avaliando qual é o prédio que consegue abrigar melhor essa nova agência”, diz Cappio. Com a soma das duas empresas, o número de colaboradores deve ultrapassar 400 pessoas. A ideia é somar e não subtrair. “É uma soma de expertises. Eu tenho de um lado um time brilhante na DM9 e tenho também um time excepcional na Sunset. Mas com capabilities diferentes. Os nossos clientes só vão ganhar. [...] E eu não vou mudar ninguém”, enfatiza o CEO.

Alê Oliveira

Antes tarde do que nunca
O objetivo é juntar o melhor de dois mundos: a criatividade histórica da DM9 com a expertise digital da Sunset. “A integração estava na pauta e já incomodava tanto a Sunset, quanto a Lew’Lara, quanto a DPZ, quanto a Young... Todas! Todo CMO [diretor de marketing] hoje está com uma batata quente na mão, pois ele não tem o trabalho completo na agência de digital dele e também não tem a entrega completa na agência de offline. Então, ele precisa ter duas agências, pois ele quer o melhor cara de data, analítico, fazendo a parte toda de jornada, de segmentação de conteúdo, de social, de conversação, mas ele quer também aquela consistência que tem o offline, de construção de marca [...] Então, o que estamos fazendo aqui é vanguarda no Brasil, mas não no mundo”, ressalta Guto.

O mundo já havia apontado para esse caminho das grandes operações digitais fortalecendo as operações de offline. Conforme explica o CEO, havia alguns modelos inovadores até dentro do Grupo Omnicom, como a Sparks & Honey e a Hearts & Science. “É um erro tentar blindar o mercado de uma transformação de comportamento que já aconteceu”, diz. O objetivo é facilitar a vida do cliente e entregar um trabalho melhor. “Desde a construção da marca até o final do funil com um único time”, comenta o CEO.

Alê Oliveira

Mudança de marca
A SunsetDDB nasce em meio a um mercado que admirava a DM9 e sua história. Nomes como André Kassu, Gal Barradas e Sergio Gordilho, entre outros, utilizaram suas redes sociais para externar seus lamentos com a notícia da fusão. O fundador da agência, o lendário Nizan Guanaes, disse que “o papel da DM9 na propaganda mundial é patrimônio eterno do Brasil”.
“Eu sou um admirador nato da cultura da DM9”, diz Cappio que continua em tom elogioso: “se você olhar o mercado todo hoje é feito a partir da DM9. Os melhores publicitários que construíram esse mercado tiveram sua casa na DM9”. Cappio é um defensor da cultura da DM9. “E a cultura é feita de pessoas”, diz. Para ele, um dos objetivos será contaminar a SunsetDDB com tal cultura e, ao longo do tempo, construir o mesmo legado que a DM9 deixou.

Mas e o nome? Por que SunsetDDB e não DM9Sunset, por exemplo? “A Sunset representa o futuro. É uma agência que vem fazendo um trabalho excepcional, tem uma carteira de clientes muito forte, com grandes marcas e grandes cases. E o desempenho da Sunset dentro do Grupo DDB levou à decisão de apontar para o futuro”, diz. Tal decisão do ABC, alinhada à estratégia do Grupo Omnicom, se assemelha a outras fusões ocorridas em 2018. Quando o WPP juntou JWT e Wunderman, o nome da segunda encabeçou a mudança criando a Wunderman Thompson. O mesmo ocorreu com a Y&R e VML, cuja fusão originou a VMLY&R. O digital sempre à frente.
Fora do país não muda nada. “Continuamos sendo DDB Brazil, com o apetite de transformar essa agência na agência mais premiada do país”, comenta Cappio.

Ter um pensamento data driven é outro objetivo da nova gigante. “Olhar para a informação e transformá-la em insight. E esses insights inspirarem a criação, o planejamento, até mesmo nossos clientes na construção de novos produtos”, ressalta.

Sobre Marcio Oliveira, Cappio é só elogios: “eu adoro o Marcio. É um cara brilhante e um profissional excepcional. A decisão do grupo já foi tomada. Foi uma decisão de grupo e não de Guto. [...] Nessa operação a liderança é minha e com uma admiração tremenda pelo Marcinho, que é um cara incrível, a quem desejo muito sucesso”.

Notícia agradou
O CEO finaliza comentando ter ouvido ótimas reações iniciais. “Não só dos clientes da Sunset, mas também da DM9. Para a minha surpresa, prospects me ligaram e falaram: ‘Olha, eu não ia considerar a Sunset/DM9 no meu pitch, mas eu gostei dessa história e pode ter certeza que quero você aqui em janeiro’”.

Apesar dos lamentos, é preciso pensar nos negócios. Vale esperar para ver como será a renovação da agência que criou clássicos como Mamíferos da Parmalat - que tem mais de 100 Leões no Cannes Lions, incluindo Grand Prix de Press, faturou 50 estatuetas no Clio Awards, venceu 22 Prêmios Abril de Publicidade - e foi a casa de nomes como Erh Ray, Bia Penteado, Marcelo Aragão, Eugênio Mohallem, Marcello Serpa e Alexandre Gama, entre outros.

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações