José Boralli foi afastado da operação de atendimento da Africa

Executivo com longa carreira no Grupo ABC emitiu opinião discriminatória no calor das eleições

O executivo José Boralli, diretor da área de negócios da agência Africa, foi afastado das suas funções por tempo indeterminado. A decisão foi de comum acordo. A repercussão da sua posição, emitida por meio da sua conta no Instagram sobre nordestinos que migram para o "sul maravilha" em busca de oportunidades, pegou mal.

Boralli se esqueceu que as lideranças do Grupo ABC são nascidos na Bahia: Nizan Guanaes e Guga Valente. E também o copresidente da Africa e CCO, Sergio Gordilho, é natural de Salvador.

A repercussão negativa nas redes sociais da descompostura de Boralli foi imediata. Ele se apressou em pedir desculpas, mas a Africa não hesitou em se posicionar. Na segunda-feira (8) foi formado uma war room na sede da agência, em São Paulo, liderada por Gordilho e pelo copresidente e CEO Marcio Santoro, para discutir o assunto e descolar a agência da opinião pessoal do funcionário.

Ainda não se fala em demissão, mas o afastamento imediato foi uma medida unânime. Não se sabe, no entanto, se haverá clima para seu retorno. As agências de publicidade são sensíveis a esse tipo de atitude, pois seus negócios têm dependência direta dos seus clientes.

Divulgação

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações