Desfile de tecnologia na SPFW aproxima fashionistas nas redes

Semana de moda reuniu marcas com ações que impulsionam interação com o público

A tecnologia e as redes sociais formaram a dupla de sucesso da SPFW (São Paulo Fashion Week). Realizada entre os últimos dias 25 e 29, no Parque Ibirapuera, em São Paulo, a semana de moda não deixou a desejar nas interações em tempo real, influenciadores digitais circulando pelos corredores e produção de conteúdo. 

Divulgação

A fama do evento na internet já é antiga. Desde 2001, o desfile foi um dos pioneiros na adoção e ativação de novas tecnologias de interação digital. Os canais de comunicação da SPFW e o seu portal de moda e comportamento, o FFW, reúnem mais de um milhão de usuários conectados. 

O evento, por sua vez, provoca mais de um bilhão de visualizações em posts sobre o evento e cerca de 50 mil pessoas publicam conteúdos a respeito dele nas redes sociais.

Segundo a McKinsey, o mercado de moda online está cada vez mais efervescente no Brasil. Entre os 90 milhões de consumidores, 40% já comprou, pelo menos, uma peça de roupa através do e-commerce. O comércio eletrônico gerou quase R$ 17 bilhões em 2014, e a moda lidera, com 18% das vendas online.

Entre 2014 e 2015, o uso das hashtags #SPFW e #Moda teve um aumento de mais de 2.000% de impressões, número de vezes que os tweets foram visualizados dentro e fora da plataforma, analisa o Twitter. Dados da SPFW afirmam que, na 40ª edição do evento, conteúdos publicados sobre a semana de moda nas redes sociais atingiram 900 milhões de visualizações.

Segundo Graça Cabral, diretora da Luminosidade, empresa que realiza a SPFW, o engajamento com conteúdos em vídeo tem crescido em todas as plataformas, por um comportamento geral das pessoas na web e nas redes. “Transmitimos desfiles ao vivo pela web desde 2000, uma década antes de marcas e semanas de moda internacionais aderirem ao movimento”, explica.

Divulgação

Na edição passada, em que comemorava 20 anos, a semana de moda foi pioneira no mundo ao filmar os desfiles em 360º e disponibilizar na página do Facebook da SPFW ou no canal de vídeos do FFW, em uma parceria com a O2 Filmes. Já nesta edição, a Love Magna Filmes foi responsável por produzir os conteúdos em 360º.

Coisa Nova

Sobre essa experiência, Graça afirma que a SPFW se posiciona como uma plataforma de comunicação. Quando a internet ainda era uma coisa ‘nova’ no Brasil, a semana criou seu website já usando banda larga.

“Acompanhamos com o audiovisual o quanto a experiência em realidade virtual começa a transformar e provocar o olhar das pessoas e a forma como elas se relacionam com vídeos. O formato 360º foi uma nova possibilidade, que gostamos de experimentar. Tivemos uma primeira experiência e agora podemos levar muito mais conteúdo para essa linguagem, uma vez que a cada seis meses a evolução da tecnologia nos permite explorar mais caminhos”, analisa a diretora.

Todo o conteúdo da SPFW foi transmitido, ao vivo, pelo Facebook Live. Outra experiência é com realidade virtual, que requer o uso de lentes apropriadas e óculos/aparelhos (como as soluções de papelão, que podem ser usadas com um celular, ou mesmo óculos criados por empresas de tecnologia que têm aplicativos próprios).

Os conteúdos filmados em 360º podem ser vistos em VR quando publicados no YouTube e usando óculos semelhantes ao “cardboard” lançado pelo Google, por exemplo.

Marcas na passarela

Na ‘Praça Natura’, a marca se encarregou de integrar o público físico e digital com a presença de diversos influenciadores digitais. No espaço de convivência da marca aconteceram bate-papos diários como da YouTuber Jout Jout com a ativista Lorena Monique, no encontro ‘Viva o Batom Vermelho’. Outros nomes como Jessica Tauane, Liniker, Elza Soares, Marina Caruso, Filipe Catto, Paulo Borges, também estiveram presentes.

Divulgação

A bebida TNT Energy Drink é um dos patrocinadores do evento e criou um espaço interativo para os fashionistas participarem. Seguindo o conceito “Pode Vir”, unido ao tema da semana de moda, “Mãos que Valem Ouro”, um pequeno ateliê foi montado com uma oficina de stencil. Todo o conteúdo produzido foi sinalizado com a hashtag #TNTnoSPFW.

Divulgação

A Casa Cor, que comemora sua 30ª edição em 2016, também participou da semana de moda com o projeto Casa SPFW. A ação foi idealizada para que o evento recebesse seus convidados e realizasse entrevistas, além de coquetéis vips. O objetivo dos profissionais foi transportar para a semana de moda brasileira um ambiente com toque de ‘casa’, com conforto e aconchego. 

Ronaldo Fraga surpreendeu ao levar refugiados de países africanos e a transexual Camila Ribeiro para a passarela, provocando comoção na plateia durante o seu desfile na última segunda-feira (25). Em seu backtage, Rei do Mate fez uma participação especial, abastecendo os bastidores com chá mate e cardápío brasileiro. A parceria acontece desde 2014, quando Fraga foi convidado pelo diretor de marketing da Rei do Mate, Antônio Nasraui, para desenhar os uniformes dos funcionários da rede.

Divulgação

Há dois anos, a Ellus tem parceria com a Axe, que esteve presente no desfile desse ano. Segundo a marca, o objetivo foi dialogar com o homem que está mais confiante de quem ele é, que se aceita e que está aberto para assumir que tem outras preocupações, como família e trabalho, além do relacionamento amoroso. 

 

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações