Morre o publicitário Agnelo Pacheco

Com cerca de 50 anos de mercado, criativo atendeu importantes contas públicas

Alê Oliveira

Morreu nesta quarta-feira (11), em São Paulo, o publicitário  Agnelo Pacheco, de 70 anos, fundador, presidente e diretor de criação da Agnelo Comunicação.  Ele tinha cerca de 50 anos de atividade no mercado publicitário brasileiro e era um dos expoentes da profissão. Pacheco tinha forte atuação no atendimento a contas públicas.  Ele atendeu contas  de comunicação pública como Telesp Celular e Ministério da Saúde.   “Tomou Doril a dor sumiu” é um dos slogans mais famosos criados por Agnelo. Antes de fundar a própria agência, em 1985, chegou à vice-presidência de criação da Norton. Além de Fisk e AACD, um dos seus atuais clientes é a Ordem dos Advogados do Brasil, conta que atendia desde 2004. A OAB publicou uma nota em seu site, lamentando a morte e elogiando a atuação do profissional:

"Nos 13 anos que prestou serviços a OAB SP realizou inúmeras campanhas especialmente com temas voltados à cidadania e à defesa do Estado Democrático de Direito. O presidente da entidade, Marcos da Costa, lamentou a perda do profissional: 'Um grande nome na área de marketing no país, que foi responsável por belíssimas campanhas para a nossa Secional'.

Agnelo era graduado em Comunicação e Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG). Ele passou por inúmeros setores de produção do meio publicitário em vários estados – além de Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Ceará e Rio de Janeiro – até se estabelecer em São Paulo, onde abriu sua própria agência de publicidade, em 1985, a Agnelo Comunicação.  O criativo recebeu inúmeros prêmios, tendo sido  o primeiro publicitário brasileiro a ganhar o Clio Awards Mundial para TV, em 1980, com a campanha Pneu tropical. Também foi eleito o Publicitário do Ano pelo Prêmio Colunistas, em 1988.

O corpo do publicitário foi velado nesta quinta-feira (12), no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, e depois cremado em cerimônia reservada à família.

A Abap (Associação Brasileira de Agências de Publicidade), presidida por Mario D'Andrea (Dentsu Creative Group),  também emitiu nota lamentando o falecimento de Pacheco:

"A Abap lamenta o falecimento do publicitário Agnelo Pacheco. Criador de grandes campanhas, Agnelo foi também um grande empreendedor, fundando uma agência que hoje tem escritórios em São Paulo, Brasília e Rio, realizando trabalhos de enorme relevância para seus clientes e que entraram para a história da propaganda brasileira. A Abap se solidariza com a família e seus colaboradores". 

 Atualização às 10h40 de 13/10/2017

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações