IBM e Centro Paula Souza lançam projeto de tecnologia e educação

Programa combina estudo em sala de aula e mentoria; objetivo é preparar jovens para o mercado

Desde 2015, a IBM assumiu posicionamento orientado pelos negócios cognitivos, dando mais relevância para o Watson, sua plataforma de inteligência artificial e deep learning. A ideia era contribuir com o processo de digitalização das empresas, e de quebra, aproximá-las de maneira eficiente de seus consumidores. Como parte desse processo, a empresa anunciou nesta quarta-feira (5) seu novo programa de educação para jovens em parceria com o Centro Paula Souza.

A ideia é formar as novas gerações desde a base sobre tecnologia, para que o mercado como um todo cresça mais amadurecido e ciente de todas as possibilidades geradas pela combinação de recursos como nuvem, cybersegurança, inteligência artificial e redes . Durante coletiva de imprensa, Tonny Martins, presidente da IBM Brasil, explicou que é cada vez mais desafiador para as empresas atenderem consumidores exigentes e que demandam respostas em tempo real. A tecnologia, sobretudo, a inteligência artificial entra para diminuir esse gap gerado pela transformação digital.

xijian/iStock

O novo programa foi batizado de P-Tech e fomenta o desenvolvimento de competências ligadas à ciência, engenharia, tecnologia, e matemática e prepara os alunos para a economia digital. De acordo com o IDC, a América Latina terá uma escassez de mais de 550 mil profissionais de TI no ano que vem.

Por meio do programa, que combina aulas em sala, experiências no ambiente de trabalho em empresas privadas do segmento e mentoria, os alunos obtêm em cinco anos três diplomas: médio, técnico e superior (tecnólogo). Caberá a IBM a oferta de palestras sobre temas ligados a carreira, inteligência artificial, blockchain e outros grandes temas do mercado de tecnologia. A empresa divulgará também vagas de estágio na companhia para atrair jovens talentos.

Os interessados devem se inscrever no Vestibulinho do Centro Paula Souza para o curso de Análise  e Desenvolvimento de Sistemas. As aulas começam em fevereiro de 2019. “É um projeto de capacitação, mas também de mudança de mindset. Acreditamos que é possível agregar conteúdo técnico, dando mais eficiência no Ensino Superior. Será também um processo de assessoria e mentoria desses jovens”, ressaltou Martins.

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações