SBT reúne heads do Google, Facebook e Twitter em debate

Evento foi promovido pela emissora para discutir a integração da TV com o meio digital

14 bilhões de minutos assistidos no YouTube. Esse é o número revelado pela apresentadora Eliana durante um evento do SBT, realizado nesta quinta-feira (24), para discutir a integração da TV e do meio digital. Há bastante tempo a emissora disponibiliza o conteúdo de programação na plataforma, dando aos espectadores a oportunidade de assistir as produções quando quiserem. 

Divulgação

Compartilhar o conteúdo exibido na internet é perder audiência da TV? “Claro que não”, afirma José Roberto Maciel, CEO do SBT. Uma prova disso, segundo ele, é a mais nova ação do canal para divulgar e engajar a novela Carinha de Anjo, que estreou na última segunda-feira (21). Uma das estrelas da emissora, Maísa Silva, interpreta a vlogueira Juliana, que, um mês antes do início do folhetim, lançou o canal no YouTube já interpretando a personagem. O objetivo foi criar uma relação com os fãs da atriz e estimular a interação com os futuros espectadores antes mesmo da trama ter início. 

Esse foi um passo simples, segundo Maciel, mas que fez toda a diferença. “Estamos perseguindo um modelo de audiência consistente. Criamos essa relação do real com a ficção para gerar engajamento. A TV vai continuar sendo muito forte e vai ter esse vínculo com as outras mídias. Nosso time digital vem construindo essa visão diferente e o online tem sido um grande aprendizado. Agora precisamos fazer com que isso cresça com nossos parceiros”.

Com essa integração à frente dos planos da emissora, uma reunião inédita foi proporcionada pelo SBT. Fábio Coelho, presidente do Google Brasil, Marcos Angelini, diretor geral do Facebook Brasil e Guilherme Ribenboim, VP do Twitter, se encontraram em um debate pela primeira vez. Juntos, os líderes das três principais redes sociais do país discutiram como a TV aberta pode estreitar a parceria com a internet.

Já acostumado com essa união, Ribenboim disse que 65% dos tweets são conteúdos relacionados a televisão e ela, por sua vez, é a que mais gera assunto para a plataforma. “A integração resgata pessoas que foram para o on demand e não estavam mais ligadas na TV. Com as hashtags, fazemos com que todos vejam TV ao mesmo tempo e conversem sobre o conteúdo”.

Angelini afirmou que no Facebook, 30% das informações pesquisadas são sobre TV. “Ampliar a audiência é importante para o SBT porque colocamos o conteúdo em um ambiente correto, com o público direcionado e o engajamento garantido. Hoje fazemos três coisas espontaneamente: respirar, piscar e olhar no celular”, brincou.

Detentor de uma ferramenta valiosa como o YouTube, Coelho acredita que para o Google, a audiência precisa estar onde o povo está, e ele não sai da internet. “Usando as redes sociais, os produtores de conteúdo fazem um jogo de relevância frente ao usuário, e isso funciona na distribuição. Quando fazemos isso, é só calcular cada uma dessas participações e monetizar da forma correta”.

Captar os talentos da internet e levá-los para a TV é uma das vantagens dessa integração, reforça Coelho. Pessoas referenciais para determinados conteúdos podem não ser mainstream. “A oportunidade é tirar proveito de outras formas de monetizar a comunicação. Experiências de branded content bem feitas e publicidade nativas, quando elegantes, são muito importantes”.

A capacidade do Twitter por ser tempo real também foi destacada por Ribenboim. O produtor de conteúdo deve estar no centro das conversas, com liberdade para criar. “Temos esse papel de complemento para fazer o storytelling da TV continuar na internet. Isso tem que ser fortalecido para que seja fácil monetizar”.

A transparência das métricas foi reforçada por Angelini, que ressalta esse compromisso em ‘clarear’ os dados. “Queremos fazer parcerias de audiência que dê cada vez mais transparência. Estamos criando um conselho em que as marcas e agências vão nos dizer para onde devemos ir. Há um momento de transformação e é preciso ter dados para comparar os trabalhos realizados e seus resultados”.

Em um segundo momento do evento, Fernando Pelegio, diretor artístico do SBT, recebeu os apresentadores Eliana, Danilo Gentili e Celso Portiolli para um bate-papo sobre como a era digital mudou a vida da personalidade de TV. 

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações