Twitter quer ser maior arquibancada do esporte para marcas

Com o interesse da audiência pela temática, plataforma lança estratégia de engajamento

Centralizador de conversas sobre as mais diversas temáticas, o Twitter quer se tornar a maior arquibancada do esporte para marcas no Brasil. A proposta foi lançada durante evento nesta segunda-feira (10), no Museu de Futebol, em São Paulo, onde a rede social apresentou dados sobre sua audiência e estratégia para engajamento com marcas, fãs, times, especialistas e atletas.

“O esporte acontece no Twitter. Não estamos falando apenas das grandes agremiações e times de futebol, mas vôlei, basquete, enfim, todas as modalidades, inclusive, as de eSports hoje. Os especialistas encontram no Twitter a plataforma ideal para falar com seus fãs e para amplificar sua voz, enquanto os fãs estão no centro. Sem eles nada acontece”, destacou Pitter Rodriguez, diretor de parcerias de esportes do Twitter para América Latina.

Marçal Oliveira

Com 328 milhões de contas ativas no mundo, a rede social tem em terras brasileiras perfil de usuário peculiar: 80% de sua audiência tem interesse por esporte, revelando o potencial para marcas amplificarem sua comunicação. Segundo o executivo, mais do que simples interesse, o público local é engajado com seu time do coração e estabelece relações genuínas de afeto. Não à toa, o Brasileirão já é o segundo campeonato nacional mais tuitado do mundo, atrás apenas da Premier League, liga do futebol inglês.

E não é apenas entre os esportes nacionais que o engajamento impera. O Brasil é o país fora da América do Norte que mais tuita sobre a NFL, tradicional liga de futebol americano, e o quarto que mais comenta sobre a NBA, de basquete. Para se posicionar como catalizadora dessas discussões, a rede social tem desde o ano passado aumentado sua oferta de formatos de conteúdo. Já foram mais de 800 horas de vídeo ao vivo desde o ano passado.

Marçal Oliveira

Novos formatos também têm sido experimentados com bons resultados. O mais recente deles foi o projeto Breaking2, da Nike, que utilizou a nova ferramenta Go Live, do Twitter, para transmitir ao vivo a tentativa de quebrar a barreira das duas horas em uma maratona (42 quilômetros e 195 metros). Além de poder assistir a prova em tempo real, os usuários puderam comentar e interagir em uma timeline temática voltada apenas para o conteúdo proprietário.

Segundo Cadu Aun, diretor comercial do Twitter Brasil, com a aproximação da Copa do Mundo no ano que vem, a expectativa é que o mercado comece a aquecer, sobretudo, no tripé futebol, esportes americanos e eSports. O mercado de games, aliás, é o que mais cresce nas conversas na plataforma, sendo já a segunda maior audiência de eventos ao vivo.

Para o executivo, os segmentos são os que apresentam maior audiência e engajamento com os fãs. “Uma das nossas fortalezas é ser o parceiro das marcas. Nossa proposta é trabalhar desde agora uma estratégia consistente para a Copa. O evento de 2014 foi o mais tuitado do mundo até hoje e a gente acredita que, à época, a gente não havia o contexto de digitalização como teremos em 2018. As pessoas não eram ainda tão conectadas e nem estavam tão presente nas redes sociais como estarão na próxima Copa”, aposta o executivo.

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações