Brasil
França

"Filme é a melhor maneira de atingir o coração das pessoas”

Com 167 Leões, Luiz Sanches está pela quarta vez em um júri do Cannes Lions

Film

Com 167 Leões e pela quarta vez em um dos júris do Cannes Lions, desta vez como presidente da área Film, Luiz Sanches já está se ambientando com os trabalhos no pré-julgamento online, que lhe permitem observar o melhor da produção global de comerciais em vários formatos. Em sua opinião, não há nada mais contemporâneo na publicidade do que filmes, imagem e som, devido à sua capacidade de compartilhamento. “É a forma de você contar uma história e trazer sentimentos, que faz as pessoas se reconhecerem, se engajarem, se identificarem, se emocionarem, rirem, chorarem”, diz ele, que divide o comando da AlmapBBDO com Cíntia Gonçalves e Filipe Bartholomeu. É a segunda vez que um brasileiro vai comandar o júri de filme. No ano 2000 o privilégio foi de Marcello Serpa, quando a competição também julgava os trabalhos de mídia impressa. Nesta entrevista, Sanches destaca pontos como a responsabilidade da publicidade de criar ações que podem estar no radar das pessoas, mas, principalmente, a capacidade de surpreender em um mundo cada vez mais segmentado.

Divulgação

Preparação
Não tenho um ritual de preparação em específico. Primeiro porque o convite para a presidência veio muito próximo de o festival ocorrer, com a impossibilidade de o David Lubars participar do evento. Também porque acredito que a preparação mesmo vem da carreira, da experiência e das muitas vezes em que participei como jurado em festivais, incluindo Cannes. Nessas ocasiões, pude ver como acontece a dinâmica de um júri e observar como os presidentes se comportam, o que cada um fez que deu certo e o que não deu tão certo assim. A preparação começa também na votação online: já estou analisando centenas de peças, vendo quais merecem ser levadas ao shortlist – toda hora há atualizações para que eu acompanhe.

Presencial
Nada substitui a dinâmica do júri. Quando você está em um grupo de pessoas, a troca de ideias enriquece muito mais a busca por um trabalho acima da média, que saia daquilo que se costuma fazer. Por exemplo, uma peça limítrofe entre o estranho e o interessante, que às vezes é descartada na votação online, merece uma segunda olhada, ou seja, ter a chance de todo mundo vê-la junto e discuti-la.

Responsabilidade
Presidir a categoria que deu início ao festival é uma responsabilidade gigantesca. É uma presidência que não sai muito do eixo anglo-saxão. Não há tantos latinos que foram presidentes do júri e ainda menos brasileiros que tiveram esta oportunidade. Como a propaganda, que está cada vez mais globalizada, é um reflexo dos ícones internacionais – e quando falamos em ícones internacionais falamos principalmente de Hollywood – há um domínio desta cultura anglo-saxônica. Então, ser o guardião para que o júri realmente privilegie as melhores ideias que estejam à altura dos Leões se torna uma responsabilidade ainda maior.

Missão
Encaro de uma forma muito positiva. Entendo também como um reconhecimento sobre a relevância que o Brasil e os latinos têm hoje na propaganda e na comunicação global – basta olhar para as áreas de comunicação fora e ver que há muitos latinos trabalhando no mundo inteiro. Nós temos o poder de contar as histórias de uma forma simples, de criar sem tantos recursos de execução e de trazer narrativas que tenham um lado mais humano com que as pessoas se identificam. Esta nossa capacidade de captar bem as emoções, de fazer rir e chorar, somada à experiência e à técnica, que tem altíssima qualidade de execução. Então, mais do que uma responsabilidade, encaro como uma oportunidade e como o reconhecimento de todo o trabalho que temos feito mundo afora, não só a AlmapBBDO, como toda essa nova geração de criativos brasileiros e também latinos.

Expectativa
Cannes é o festival mais importante de comunicação e publicidade. Comparo com outros festivais, em que se fazem muitas projeções sobre os temas e se teoriza mais. Quando se chega a Cannes, vemos a aplicação disso tudo. É o maior festival de comunicação. Você tem festivais que são conhecidos por seus critérios, mas, na maioria das vezes, estão muito dentro do âmbito da criatividade. Minha expectativa é ver a indústria cada vez mais se reinventando. Porque nós produzimos não apenas o que as pessoas esperam, mas também o que elas não esperam. Quero ver como todas as métricas que temos à disposição estão sendo interpretadas e como os profissionais estão criando a partir desse conhecimento de dados que temos atualmente. Como se interpreta isso de maneira humana e que surpreenda as pessoas. Já que a gente vive num mundo tão segmentado, em que as marcas não têm mais tanto controle sobre a comunicação, você criar algo e ter um posicionamento que realmente engaje as pessoas, que faz elas se apaixonarem por sua marca, é muito valioso.

Diferenciação
É um festival de toda a indústria da comunicação: clientes, produtoras, agências e gestores de conteúdo. É um grande asset que nossa indústria tem e deve preservar. Vivemos em uma época de dados, em que metrificamos tudo que vemos pela frente. Quando temos um festival como esse, é uma forma de metrificar a qualidade e a capacidade criativa das empresas. São trabalhos globais, postos lado a lado, nas mesmas categorias. Então, você tira uma base de quão efetivo, criativo e inesperado uma empresa, agência ou cliente conseguem ser e o que trouxeram de relevante para o mercado. Criam-se tendências, algo a ser seguido. Cannes é saudável para a nossa indústria.

Formato
Fala-se muito que o formato da propaganda está desacreditado. O formato não está desacreditado. Ele chega até o momento de saturação e ele se reinventa. Estamos nesse momento de reinvenção. É o começo de um novo processo. Então, também nutro esta expectativa de ver para onde todo mundo está remando e poder contribuir e privilegiar as ideias que merecem ser colocadas como inspiradoras para que sejam tendências para os próximos anos.

Filme
Não existe nada mais compartilhável que imagem, filme e som. São os princípios básicos de você compartilhar algo com alguém e essa pessoa entender. Seja uma música, uma voz, uma imagem. E todo mundo cresceu vendo filmes e vai continuar vendo filmes. Independentemente da maneira como eles são distribuídos hoje – das séries de TVs, que eram exibidas de forma fragmentada e hoje podem ser assistidas de uma vez só ou em capítulos no Netflix; se é um filme de edição longa; se são três longas-metragens em sequência; se é um filme de 30 segundos de uma propaganda clássica; se é um filme com conteúdo disruptivo; se é um documentário, ou se é um videoclipe. Isso tudo é uma forma de filme. Então, a categoria Film é a melhor maneira de atingir o coração das pessoas. É a forma mais importante que a gente tem para se tornar não só memorável, mas também compartilhável. Não há nada mais contemporâneo que um filme. A plataforma - digital, cinema, mobile, TV, onde for - é quase indiferente. O formato filme é contemporâneo. É a forma de você contar uma história e trazer sentimentos que faz as pessoas se reconhecerem, se engajarem, se identificarem, se emocionarem, rirem, chorarem. É uma oportunidade gigantesca para qualquer marca ser patrocinadora desse momento. O filme faz as marcas se aproximarem do coração das pessoas. Hoje, a gente pode contar histórias em muitos formatos, de outras maneiras, interagir de um jeito diferente do que estávamos acostumados ou que fomos viciados a fazer. Hoje, a gente tem muito mais recursos, vivemos em uma época maravilhosa de se fazer isso. Existe uma oportunidade grande para darmos um novo passo para esse novo formato de comunicação contemporânea, que é cada vez mais efetivo, que fala por diversos canais e contagia as pessoas de maneira positiva.

Leia mais
“Para discordar ou defender uma peça, é preciso retórica”
“Dizem que Deus está nos detalhes, isso é craft”, diz Alessandra Sadock

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações