Debate de presidenciáveis da Band bate recorde de audiência no YouTube

Evento ao vivo foi o mais visto da história da plataforma de vídeos no país; Twitter teve mais de 1,9 milhão de posts

Kelly Fuzaro/Band

O primeiro debate entre os candidatos à presidência do Brasil, realizado pela Band na última quinta-feira (8), tornou-se o evento ao vivo mais assistido da história do YouTube no país. Foram 390 mil visualizações simultâneas no canal de jornalismo da emissora. Na manhã desta sexta (9), após 13 horas no ar, o vídeo completo somava mais de 2,2 milhões de visualizações e estava na primeira colocação na aba "Em alta".

O youtuber Felipe Neto comentou em seu perfil no Twitter que foi superado pela emissora e desafiou Ricardo Boechat, âncora do Jornal da Band e mediador do debate, a pintar o cabelo como ele. 

No Twitter, o confronto de ideias gerou mais de 1,9 milhão de posts globalmente, entre as 19h de ontem e 4h da madrugada de hoje. O número foi 140% maior do que os 797,5 mil tweets publicados na plataforma durante o primeiro debate eleitoral da campanha de 2014, também na Band. Os temas corrupção e educação foram os temas mais mencionados nas conversas relacionadas este ano. Em seguida estão violência e segurança, economia e saúde.

O maior pico de tweets por minuto aconteceu às 0h04, quando Boechat respondeu “perdeu, playboy” ao presidenciável Ciro Gomes, após o candidato reclamar por não ter utilizado todo o seu tempo para responder uma pergunta. O segundo pico ocorreu às 23h08, quando Cabo Daciolo falou sobre feminicídio, e o terceiro foi registrado quando o mesmo candidato, às 23h50, reclamou que seu nome não aparece em pesquisas de intenção de voto.

Já no linear, foram 8 pontos no Ibope, com média de 6,2. A emissora ficou 10 minutos em segundo lugar (00h40 às 00h50). Na média do horário, a Band ficou em terceiro. 

Dados em real time

O resultado no YouTube pode estar relacionado a novidade que a estratégia da emissora para o evento este ano. A Band e Google criaram “Sala Digital” para fornecer leitura instantânea da repercussão do evento. O espaço de 300 metros quadrados ao lado do estúdio reuniu jornalistas e convidados. Através do Google Trends, painéis instalados no local exibiam informações em tempo real.

“Estamos dando ao eleitor um poder de análise que ele nunca teve durante um debate, com números mostrando como cada candidato aparece na web. As análises vão permitir que a estratégia digital dos concorrentes seja observada”, afirma André Luiz Costa, diretor executivo de jornalismo da Band.

Kelly Fuzaro/Band

Segundo Marco Túlio, coordenador do Google News Lab Brasil, a ideia é funcionar com uma ‘segunda tela’, repercutindo temas quentes do debate e assuntos relacionados aos candidatos. “Vamos conseguir saber quem mais movimentou as buscas minuto a minuto, os tópicos mais ligados a cada candidato e também os assuntos de maior interesse em cada região, por exemplo”, explica.

Os gráficos e as análises da Sala Digital ficam disponíveis em um site, com gráficos interativos e em tempo real. Os usuários podem compartilhar as visualizações interativas em redes sociais e incorporá-las em páginas da web. Entre os dados, há o interesse de busca nos pré-candidatos à presidência, das 22h à 1h, e os temas que ficaram em evidência, como educação, saúde, emprego, crime e meio ambiente.

Eduardo Brandini, coordenador de mídia e entretenimento do YouTube para o Brasil, comenta o projeto com a emissora. “A parceria com a Bandeirantes está em linha com nossa missão de organizar a informação e torná-la acessível e nosso objetivo de contribuir para a construção de um processo eleitoral transparente, no qual os brasileiros conheçam bem seus candidatos e tomem uma decisão informada na hora de votar”, afirma.

Participaram do debate os candidatos Álvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede), Jair Bolsonaro (PSL), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB) e Ciro Gomes (PDT).

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações