Meirelles: economia deve reconquistar "confiança" do empresário

Ex-ministro e atual secretário da fazenda do estado de São Paulo palestrou em evento na ESPM

Alê Oliveira

Henrique Meirelles, secretário da fazenda do estado de São Paulo, proferiu na manhã dessa terça-feira (26) uma palestra na ESPM. O ex-ministro abordou o tema "Como as políticas monetária e tributária influenciam no consumo das famílias".

Após apresentação de Dalton Pastore, presidente da ESPM, Meirelles, que foi candidato à presidência em 2018, contou um pouco de sua carreira no mercado financeiro sob a ótica do marketing e do consumo. Relatando sua primeira grande experiência no marketing, o executivo, que foi presidente global do BankBoston, relembrou quando lançou uma campanha focada no grande plano de expansão para o banco no Brasil.

“Queríamos atingir pessoas que chamávamos de upscale personal”, recorda Meirelles relembrando quando o BankBoston quis atingir o grande público. “Resolvi aproximar o banco dos clientes e ao mesmo tempo manter o tom, o charme, a origem, a solidez de um banco da nova Inglaterra. Lançamos uma grande campanha que era ‘Sinta-se em Boston, Sinta-se em casa””, conta.

Num primeiro momento, as pessoas não se sentiam em casa, mas as imagens da campanha mesclavam paisagens de Boston com a Baía de Guanabara, Avenida Paulista, etc. Além da campanha, Meirelles mudou todo o interior das agências e focou em madeiras mais claras do que as originais de Boston. “A pessoa entrava e pensava: de fato, me sinto em casa”, relembra.

Alê Oliveira

O executivo destacou também que o êxito da campanha – posteriormente, o BankBoston foi eleito seguidamente o preferido do público – só foi possível, pois todos estavam preparados para a iniciativa, inclusive os colaboradores. “O maior ativo do banco é o funcionário”, comenta. Aliás, Meirelles ressaltou que uma boa empresa deve priorizar o funcionário, um bom marketing e um bom serviço.

Depois da palestra, Meirelles fez um pequeno debate com os professores e economistas Cristina Helena Pinto de Mello e Leonardo Nelmi Trevisan. Na pauta, claro, o atual momento do país. Uma das questões feitas ao ex-ministro da fazenda do governo Michel Temer foi: quais as perspectivas da economia para 2019?

Segundo Meirelles, é essencial que a economia reconquiste empresários e consumidores. “No fundo, a palavra é uma só: confiança. Os empresários têm que acreditar para poder contratar pessoas, o consumidor precisa acreditar que pode consumir, mesmo que seja no crediário, e não perderá seu emprego no futuro”, afirma.

Mas Meirelles fez um alerta: “No dia em que eu assumi o Banco Central a confiança deu um salto. Se eu não cumprisse o que prometi, a confiança ia cair”. Para Meirelles, que presidiu o BC entre 2003 e 2011, é preciso cumprir as promessas para que o mercado sinta confiança e invista.

Entre outras medidas, uma das mais urgentes, segundo o economista, é aprovar a reforma da Previdência. Perguntado se não teria sido mais efetivo criar uma reforma tributária, Meirelles disse que concorda com sua importância, mas “é preciso primeiro de fato fazer a previdência”.

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações