Salão Moto Brasil é adiado devido a greve dos caminhoneiros

Para não interferir na montagem, evento é transferido para o dia 31 de maio

RubénIglesiasFuentes/iStock

A greve dos caminhoneiros mostrou como o Brasil é dependente dessa logística, que interfere em outros modais como a aviação, ônibus, táxi, motoboys e transporte por coletivo, sem mencionar o caos no ecossistema de abastecimento.

E teve impacto na realização da 8ª edição do evento Moto Brasil, que começaria nesta sexta-feira (25) no espaço Rio Centro, no Rio de Janeiro. Diante da paralização dos caminhoneiros e, consequentemente, da falta de combustível nos postos de serviços, os organizadores decidiram adiar o início para o dia 31 de maio e encerramento para o dia 2 de junho.

As fabricantes instaladas no país, entre as quais a Yamaha, Honda, Dafra e Suzuki, por exemplo, produziram no passado um volume de aproximadamente 882,8 mil unidades e com a expectativa de crescimento de 5,8% em 2018, projeção que representa 935 mil veículos saídos das linhas de produção.

Os fabricantes têm suas plantas industriais instaladas no PIM (Polo Industrial de Manaus) devido aos incentivos fiscais. Os dados são da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares).

A Rioplan Organização e Eventos, responsável pelo Moto Brasil, divulgou o seguinte comunicado:

“Rio de Janeiro, 24 de maio de 2018 -   Comunicamos ao público em geral o adiamento do Salão Moto Brasil 2018, que começaria amanhã (25/05), para as datas e horários descritos a seguir:

  • Quinta feira dia 31 de maio de 2018 às 12h e encerramento às 22h
  • Sexta feira dia 01 de junho de 2018 às 12h e encerramento às 22h
  • Sábado dia 02 de junho às 12h e encerramento às 18h

Tal fato se deve a caso fortuito, ocasionado pela paralisação dos caminhoneiros em todo o Brasil, o que impediu que vários expositores chegassem ao Rio de Janeiro, bem como suas mercadorias. Esse fato ocasionou ainda a falta de produtos alimentícios e bebidas para o evento, falta de combustível para os expositores e para o próprio público em geral.

Ficou constatada a falta de estrutura nesse momento para a realização do evento em nossa cidade nos moldes em que sempre o realizamos.

Novamente ressaltamos que enfrentamos nesse momento a falta de combustíveis nos postos de gasolina, falta de alimentação nos estoques da cidade e a incapacidade de quem vem de fora do Rio de Janeiro em ultrapassar as barreiras montadas pelos caminhoneiros nas estradas que dão acesso à cidade. Da mesma forma, as grandes atrações esperadas pelo público como o “Wall of Death” ( muro da morte), entre outras, não conseguiram chegar no Rio de Janeiro.

Nosso objetivo acima de tudo é proporcionar ao público um evento de qualidade e completo com todas as suas atrações, o que não pode ser alcançado nesse momento.

Assim, pedimos a compreensão de todos em relação ao adiamento do evento por tratarem-se de fatos alheios à nossa vontade. Os ingressos adquiridos em todos os pontos de venda serão válidos para as novas datas divulgadas no presente comunicado.

Os interessados na devolução do valor pago pelo ingresso, que por ventura não possam comparecer nas novas datas especificadas, deverão se comunicar com a empresa organizadora do evento pelo telefone (21) 3328.1563 ou pelo e-mail contato@salaomotobrasil.com.br

 

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações