Mídias discutem desafio de comunicar para millennials

W+K, Talent Marcel, SunsetDDB, JWT, BETC falam da geração em evento em São Paulo

Alê Oliveira

O Painel Millennials, ocorrido nesta segunda-feira (15) durante o Encontro de Mídias em São Paulo, reuniu nomes de grandes agências para discutir os desafios da profissão para comunicar para a geração.

Moderada por José Reinaldo Gomes, consultor Casa dos Meios, o painel começou com uma explanação do mediador sobre os millennials. A primeira questão levantada por Gomes foi o constante problema das "horas ininterruptas de trabalho" das agências.

Giovanna, da JWT, comentou que o momento atual exige "tudo pra ontem". "E começa para todos os lados, agências, anunciantes, veículos, então a gente tem que fazer tudo muito rápido. Nenhum de nós nessa tríade entrega nosso melhor porque não temos tempo de ser estratégicos, temos que correr e fazer, porque se não fizermos o outro faz", diz.

Para Guilherme Cavalcante, o modelo de negócios das agências reflete isso. Se antes mais pessoas participavam dos processos, agora acontece o contrário. "Isso vem mudando e se achatando e não achamos ainda a fórmula certa para melhorar a qualidade de vida da gente", analisa o VP de mídia e Data Insights da SunsetDDB.

Segundo Thiago Rodrigues, group director da BETC, se adaptar ao digital é díficil, pois demanda capacidades e ciclos diferentes.

"Essa questão do imediatismo que o digital traz, a questão de você ter tudo real time, faz, acertou, errou, faz de novo, até do lado do cliente esse imediatismo fica muito recíproco. Essa cobrança é constante e daí entra nesse looping eterno", analisa Gabriel Roveri, diretor de mídia da Talent Marcel.

Rachid Antun, diretor de mídia da Wieden+Kennedy foi mais enfático e culpou boa parte das "horas ininterruptas" ao modelo de prospecção do mercado. O profissional alertou que há clientes anunciantes que "até abrem concorrência remunerada" para beneficiar os trabalhos das agências, mas isso não é regra.

Questionados pelo moderador se as pesquisas ainda geram os insights necessários como antes, os profissionais responderam que sim. Thiago, da BETC, disse que hoje a campanha é algo vivo. "Colocou no ar a coisa já mudou. Você tem que ter um mindset de pesquisa real time", alerta.

Já Thiago Rodrigues afirma que "pesquisa ainda é fundamental". "Obviamente, não adianta eu ter a melhor fonte de dados se eu não tiver alguém que saiba extrair e transformar isso em algo inteligente", comenta.

A cobertura completa do Encontro de Mídias você encontra na próxima edição impressa do PROPMARK.

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações