Paywall faz parte de plano de monetização da Abril

Projeto tem a supervisão de Isabel Amorim e começará com Quatro Rodas e Superinteressante

Com 69 milhões de usuários únicos, a Editora Abril quer ampliar as fontes de receitas comas 29 marcas do seu portfólio e ir além dos formatos tradicionais de publicidade. Um dos planos é a cobrança dos conteúdos nas plataformas digitais, modelo conhecido como paywall. A ideia sai do papel a partir de fevereiro com as marcas Quatro Rodas e Superinteressante, ou apenas uma delas. A coordenação do projeto é da executiva Isabel Amorim, que acaba de assumir a posição de diretora de mercado da Abril Mídia que inclui as vendas de publicidade.

Segundo ela, essa é uma das formas de monetização. Sua ideia é trabalhar eventos, branded content, integrar marcas com serviços e até venda direta de produtos aos consumidores. A Abril também está lançando seu estúdio, sob a direção de André Weissmann, com o ideal de dobrar o volume de vídeos produzidos. 

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações