Brasil tem seis prêmios no Ciclope 2016

São dois de prata e quatro de bronze. Um dos GPs do Reino Unido é sobre a Rio 2016

Divulgação

Terminou agora há pouco em Berlim a cerimônia de premiação do Ciclope  International Festival of Craft 2016, competição que avalia ténicas de produção audiovisual. Com sete trabalhos em 17 posições de finalistas, o Brasil conquistou seis prêmios.  São dois de prata e quatro de bronze.

O trabalho brasileiro mais premiado é o comercial “Blood” (sangue), produzido pela Stink São Paulo, com direção de cena da dupla Jones+Tino, em uma criação da agência inglesa AMVBBDO para Bodyform, uma marca de absorventes e de outros produtos íntimos para mulheres. Ele conquistou um Ciclope de prata em Sound Design, e dois de bronze na competição de Comerciais, um na categoria Cinematografia e outro em Direção de Filmes de até 90 segundos.

Os troféus do Ciclope representam o mito grego, caracterizado por formas gigantes, pela imortalidade e por ter apenas um olho no meio da testa. Além dos três prêmios para o filme “Blood”, o Brasil também conquistou prata na área de Vídeos de Música com “Ai, ai, como eu me iludo”, da Fat Bastards para a banda O Terno, na categoria  Animação. Os outros dois prêmios de bronze são na área de Branded Content com “Senna,  no coração do Brasil”, da Le Cube para J. Walter Thompson/Instituto Ayrton Senna (Animação) e  “The Mindchanger workout”, da Ogilvy e Conspiração Filmes para Rio 2016 (Texto). A produtora brasileira Vetor Zero/Lobo ganhou um Ciclope de ouro e um de prata, respectivamente com “The Unlikely Hero”, para Interface, e “The World of Autism”, mas com trabalhos inscritos pelos Estados Unidos.

Apesar de não ter produção nacional, o Brasil também se destacou no Ciclope com um dos GPs da competição, o da área de Comerciais, com o filme “We are the Superhumans”, da produtora inglesa Blink para Channel 4, que faz uma homenagem aos atletas paralímpicos da Rio 2016.  O Reino Unido, aliás, ficou com todos os quatro GPs concedidos pelos júris do Ciclope deste ano. Além do filme sobre a Rio 2016, os outros três foram para “Never Alone”, da Stink e AMVBBDO para Guinness, na área de Branded Content, “Lou Dalton”, da produtora Colonel Blimp (GP de Fashion Films) e “Gosh”, clipe de Jamie xx, vencedor do GP de Vídeos de Música. Não houve GPs nas áreas de Som nem de Experiential Design, que avalia trabalhos de realidade virtual e de conteúdo específico para plataformas digitais.

Divulgação

O Ciclope 2016 recebeu um total de 1015 inscrições sendo 27 do Brasil. Os países com maior número de concorrentes no festival foram Estados Unidos (376), Reino Unido (212), Alemanha (50), França (47) e Austrália (43). Houve, no máximo, um prêmio de ouro, um de prata e um de bronze em cada uma das cerca de 40 categorias das seis áreas de competições do festival.  Houve uma votação online com um júri formado por 59 profissionais, que definiram o shortlist, e um júri presencial, para a escolha dos prêmios, que contou com a participação de três brasileiros: Mateus de Paula Santos (Lobo/Vetor Zero), Kito Siqueira (Sattelite Audio) e Fernando Carvalho (Fat Bastards). Em 2015,o Brasil conquistou quatro troféus do Ciclope, dois de ouro, um de prata e um de bronze.

Pela classificação de de posições de shortlist (um ponto), pelos prêmios de bronze (três pontos), prata (cinco), ouro (sete) e Grand Prix (dez), a Stinkfilm é a Produtora do Ano do Ciclope 2016. A Empresa Digital do Ano é a Media Monks, e a Empresa de Som do Ano, a 750mph. O prêmio de Empresa de Edição do Ano ficou com a Work Editorial, e o de Animação e Efeitos Visuais, com a Framestore. A Droga5, de Nova York, é a Agência do Ano.

A FilmBrazil,  plataforma de internacionalização do audiovisual brasileiro, desenvolvida pela Apro (Associação Brasileira da Produção de Obras Audiovisuais) e Apex (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) foi uma das patrocinadoras do Ciclope 2016. Ela também coordenou a participação de representantes de nove  produtoras no festival:  A Voz do Brasil, Academia de Filmes, Barry Company, Delicatessen Filmes, Home Productions, Jamute, Lobo, Ocean Films, Saigon, Satélite e Vetor Zero.

Entre os patrocinadores do Ciclope 2016 também estiveram as seguintes marcas: Audi City Berlin, Rabagast, Honeycomb, Mamma Team, Blur, tool e Lift.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações