Vetor traz 13 Leões com filmes para Ogilvy, David, Grey e F/Nazca

Produtora desenvolveu projetos como Floresta sem fim, para a Faber Castell, premiado com ouro na área Mobile

O grupo Vetor, que abriga Vetor Zero, Vetor Filmes, Lobo e Vetor Lab, do produtor-executivo Alberto Lopes e do diretor de animação Mateus de Paula Santos, acumula mais de 50 Leões no Cannes Lions, dos quais 13 na edição 2017 do festival promovido pela holding inglesa Ascential. Um dos principais trabalhos foi o aplicativo para Faber-Castell que transforma lápis em bichos. O projeto, batizado de Floresta sem fim, foi premiado com Leão de ouro na competição Mobile Lions. São 13 animais que fazem referência aos lápis de cor da marca e um para o grafite. O lúdico app fica conectado à câmara do smartphone do usuário. Por meio de realidade aumentada, quando apontado para a embalagem do produto, o lápis de cor laranja se transforma em lobo-guará e o azul numa arara-canindé. 

Divulgação

“Hoje toda criança tem acesso à tecnologia. Abraçamos essa nova realidade e criamos um game que usa a realidade aumentada para mostrar que dentro de cada Ecolápis Faber-Castell existe um bicho que você ajuda a preservar”, destaca Rafael Donato, vice-presidente de criação da David. “O trabalho criado pela David para a Faber-Castell envolveu nosso lab de tecnologia na criação e na produção, que brilhou tanto na tecnologia como no design e na narrativa. Realmente um sucesso sem precedentes e inovador, que precisou de ousadia criativa da agência e da coragem do cliente para investir e abrir sozinho este espaço”, acrescenta Lopes.

No ano passado, o grupo Vetor teve participação decisiva nos oito Leões que o anunciante Getty Images recebeu, criação da AlmapBBDO, com o case Infinitas possibilidades nas áreas Film, Film Craft, Outdoor, Digital Craft, Direct e Integrated, esta última com ouro. “Também tivemos em 2016 dois leões em Film e Film Craft com a campanha Altism speaks, criada pela BBDO de Nova York. Mas são leões contabilizados para o mercado dos Estados Unidos e foram produzidos pela Lobo NY”, diz o produtor e sócio da Vetor.

Divulgação

A produtora também ganhou Leão de ouro e prata, além de dois bronzes, com VR Vaccine, da Ogilvy para o laboratório Hermes Pardini; um bronze com Tudo em preto e branco, da F/Nazca S&S para a Leica; e Cores da corrupção, da Grey para o Reclame Aqui, premiado com um ouro, duas pratas e três bronzes.

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações