Stink explica o momento premiado de suas produções

Escritório paulistano colhe frutos da boa reputação com filmes como Endless Stories

Divulgação

O escritório da Stink Films, em São Paulo, vive o melhor momento da sua trajetória de cinco anos. A produtora é uma das mais premiadas do momento: ganhou nada menos do que cinco Leões no Cannes Lions 2018 e acaba de conquistar cinco prêmios no Clio Awards (dois ouros e três pratas), todos com o filme Endless Stories, produzido pela Stink e criado pela AlmapBBDO para Getty Images. O vídeo interativo sobre a ‘luta do século’ entre Muhammad Ali e Joe Frazier foi todo construído com fotos e vídeos do arquivo da Getty Images. É o único Leão de ouro em Film da América Latina neste ano. Os prêmios são a prova do alto nível de qualidade das produções da Stink, que ganhou excelente reputação no mercado. 

“Estamos superfelizes. A gente conseguiu criar um conteúdo que entretém por cinco minutos só com o banco de imagens da Getty. Foi um superdesafio”, conta Guilherme Passos, produtor-executivo sênior. Segundo ele, o ano está bom para a produtora. “O mercado em geral está meio esquisito. A impressão que tenho é que tem mais roteiros, mas menos dinheiro. Para nós o ano está bom”, completa ele.

A Stink é uma rede global que está em várias cidades do mundo, como Londres, Xangai, Paris, Berlim, Los Angeles e Nova York. O escritório paulistano da Stink Films tem como sócios os diretores Jones+Tino. A produtora atende grandes anunciantes, como Hershey’s e Santander, com quem está com filmes no ar.

“Fizemos este ano muitos trabalhos para O Boticário, Nike sempre tem um projeto, Santander, Fiat, montadoras em geral, basicamente atendemos os grandes anunciantes. Daqui a pouco vão começar a entrar os filmes de Natal, que estamos orçando”, diz Guilherme.

Ingrid Raszl, que já passou por várias produtoras, atua como manager director da Stink. Ela fala que, apesar de fazer parte de uma rede, o escritório tem uma liberdade muito grande para criar. “Há um respeito regional pelas características de cada país”, afirma Ingrid. “Somos independentes, mas a gente fala muito com todos os outros escritórios. Há diretores que fazem trabalhos para vários escritórios, temos uma interação muito grande. Essa é uma multinacional que funciona mesmo, temos calls semanais para falar sobre os trabalhos que estamos produzindo, tendências e trocar experiências”, completa Passos.

Segundo a executiva, em termos de negócios, o ano está bom, “mas agora o mercado está sentindo uma retranca por causa das eleições”. A Stink é dona de uma das melhores reputações do mercado de produção. Uma prática que não aceita é o longo prazo de pagamento, que vem sendo negociado por algumas produtoras e anunciantes, em alguns casos sendo esticados em até 210 dias. “Isso é injusto com as produtoras”, ressalta Ingrid.

Outra característica da Stink em São Paulo é exportar diretores para produzir filmes lá fora. Cassiano Prado, por exemplo, é um dos nomes do casting da produtora que costuma filmar com jogadores de futebol e esportes em geral. Em seu mais recente trabalho, ele dirigiu o Messi para Ooredoo, uma operadora telefônica do Oriente Médio. As gravações foram em Barcelona e em Praga. Essa foi a quarta vez que Prado dirigiu o craque do Barcelona.

“Historicamente, o Brasil é um celeiro de bons roteiristas, exporta talentos. Isso é muito bom para gente”, comenta o diretor. Ele tem no seu portfólio diversos trabalhos com jogadores de futebol, entre eles Zidane, Beckham, Dani Alves, Thiago Silva, Bale, Firmino e Philippe Coutinho. Prado é aluno da Roteiraria há três anos, onde desenvolve projetos de ficção, como o curta de suspense Ida. Antes da Stink Films, atuou na O2, onde dirigiu comerciais ao lado de Fernando Meirelles. Ele é um dos diretores do casting da Stink, composto por outros nomes como Squarehead, que dirigiu Endless Stories.

A Stink Films está no Brasil desde 2013 e já tem em seu portfólio trabalhos memoráveis, como o filme 100 para Leica, dirigido por Jones+Tino e criado pela F/Nazca Saatchi & Saatchi, um tributo à fotografia que trouxe para o país o primeiro Grand Prix de Film de Cannes. Os trabalhos da Stink são conhecidos pelo alto nível estético, como comprovam os premiados Endless Stories e 100.

Leia mais
Kid Burro integra casting da Stink São Paulo
Paranoid tem novo diretor de cena em seu elenco

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações