Guinness destaca esforço da Ariel

Projeto da marca da P&G de criar mosaico de camisetas foi reconhecido e quebra recorde mundial

Por Paulo Macedo

 

A ideia original surgiu em 1951com o objetivo de tirar uma dúvida que surgiu entre Sir Hugh Beayer, executivo da divisão de administração da cerveja Guinness, sobre qual seria a ave mais veloz do mundo. Um livro respostas a coisas inusitadas veio logo à sua mente. O resultado? Quatro anos depois foi lançada a primeira edição do Guinness Book of Records, atualmente rebatizado de Guinness World Records. Tornou-se bestseller e referência para marcas, produtos e serviços elaborarem estratégias associadas à quebra de resultados realizados por concorrentes anteriormente, além de gerar fatos quase sempre prestigiados com divulgação espontânea nos canais de mídia.

O efeito da projeção de estar listado na relação de recordes da publicação tem repercussão também no mercado brasileiro. Patrocinadora oficial das Olimpíadas do Rio de Janeiro, a marca Ariel, do portfólio de produtos da gigante norte-americana P&G (Procter & Gamble), quebrou o primeiro recorde mundial, no país. E o feito foi credenciado a entrar no Guinness World Records de 2016 com a estratégia demontaro maior mosaico de camisetas do mundo nas cores da bandeira nacional. A ação foi realizada na fábrica da empresa localizada em Louveira, município de São Paulo, no último mês de maio.

A ideia da campanha “Quebrando Recordes” foi desenvolvida pela equipe de criação da agência Ketchum,especializada em ações de relações públicas. A estratégia foi aproveitar o ano olímpico, afinal a P&G é uma das principais patrocinadoras do evento. O mosaico anterior de maior dimensão global decamisetas tinha 4.101 peças.Ariel passou à frente com a composição de 4.224 unidades. A obra pesa 620 kg e mede, aproximadamente, 52 m por 29 m, equivalente a uma edificação de oito andares. O projeto é alinhado com o slogan da marca: “Ariel Líquido concentrado, removendo as manchas e defendendo as cores”.

Para oficializar a quebra do recorde, o mosaico gigante foi içado por dois guindastes na presença dos colaboradores da empresa que participaram da ação, do presidente da P&G, Alberto Carvalho, do diretor da marca Ariel no Brasil, Rodrigo Padilla, do diretor executivo do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Marcus Vinícius Freire, além do diretor do Guinness World Records no país, Carlos Martinez, acompanhado da auditora Raquel Assis, ambos responsáveis pela validação do recorde e entrega do certificado oficial. A cerimônia contou com a apresentação de Rodrigo Faro, do elenco da Rede Record de Televisão.

O diferencial da ação foi que ela envolveu profissionaisde verdade da P&G. Além de participarem da confecção do mosaico por meio das doações de parte das camisetas, também foram convidados a escrever mensagens de incentivo aos atletas que integram o“Time Brasil”nos jogos. O mosaico tem a marcadesse grupo que representa os atletas brasileiros de todas as modalidades que lutarão por medalhas nos jogos a partir do dia 5 de agosto, quando será realizada a abertura oficial no reformadíssimo estádio do Maracanã, no Rio, local que também vai ser palco da cerimônia de encerramento.

“Essa iniciativa abrange uma base motivacional que valoriza o espírito de equipe dos nossos colaboradores e os engaja ainda mais nos desafios da rotina pessoal e do trabalho. Ao envolvermos todos em um desafio tão grande quanto à quebra de um recorde pelo Guinness World Records, em prol da marca Ariel, os motivamos a buscarem novos objetivos em equipe e a compartilharem as conquistas obtidas”, explicou a executivaJuliana Clemente, diretora de recursos humanos da P&G.

As camisetas doadas foram usadas na prática esportiva de modalidades olímpicas como futebol,rúgbi, judô e salto em distância, por exemplo. As peças foram doadas com manchas e lavadas com o sabão liquido concentrado Ariel para provar que o produto é realmente capaz de remover“completamente as sujeiras pesadas de terra, sangue e suor, sem precisar esfregar e mantendo a cor”. O restante das camisetas foram adquiridas. A ação foi convertida em um vídeo case digital de Ariel, que está sendo viralizado nos canais de mídia social da marca como Facebook e YouTube.

Para viabilizar a ação, Ariel contou com estrategistas durante um semestre. Envolveuengenheiros civis, designers e especialistas na confecção de grandes tecidos. No total, oito costureiras participaram da confecção do mosaico e levaram 13 dias para unir todas as camisetas. Sob o viés de RP, a liderança foi de Rosana Monteiro, sócia-diretora da Ketchum, que representou o Brasil no júri da competição PR Lions em 2010.O COB (Comitê Olímpico do Brasil) vai expor a bandeira no centro de treinamento “Time Brasil”, no bairro da Urca, no Rio de Janeiro, durante os jogos.Segundo a P&G, a peça será doada a uma organização não governamental depois das Olimpíadas.

A Ariel lançou seu primeiro sabão líquido em 2009 e, no Brasil, de acordo com Rodrigo Padilla, diretor de Ariel, a marca vem revolucionando a categoria com o novo Ariel Líquido concentrado. “A ideia de quebrar um recorde do Guinness, removendo as manchas mais difíceis e preservando as cores da nossa bandeira, reflete nosso compromisso em oferecer para os brasileiros a melhor tecnologia em sabão líquido para o cuidado com as roupas. Aproveitamos o momento olímpico vivido no Brasil para inspirar nossos colaboradores e consumidores a vencerem desafios e a se superarem todos os dias”, justificouo executivo.

A P&G tem o maior número de recordes do Guinness. Um deles foi assegurado em 2011 e envolveu a marca de papel higiênico Charmin, comercializada nos Estados Unidos. Os funcionários tiveram a missão de produzir um rolo de tamanho gigante para ser capacitado como recorde pelo Guinness. A unidade fabril localizada no Missouri ficou a responsabilidade. O diâmetro final da medida foi de 9,73 pés, equivalente a8,49 metros. No recorde anterior, a medição foi de cinco pés e 6.9 polegadas de largura.Na Inglaterra, a marca de detergente Fairy foi distinguida pela produção do maior bolo comestível do planeta. Primeiro foi lançado um concurso para eleger o melhor design da guloseima assinado por uma criança. Uma das regras do projeto é que o bolo deveria ser comido por 12 mil consumidores, mas para se credenciar a degustar uma fatia, tinham que fazer uma doação para a Make-A-Wish Foundation.

 

 

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações