Lideranças da economia criativa

Mais 32 profissionais são listados pela Abramark para integrar o Hall da Fama

O Hall da Fama passou a ter 153 nomes de profissionais reconhecidos pelo trabalho que desenvolvem em prol da atividade mercadológica no Brasil. A Abramark (Academia Brasileira de Marketing), organizadora do processo seletivo, listou mais 32 integrantes para esse seleto grupo. O júri, que inclui nomes como Viviane Senna (Instituto Ayrton Senna); José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni (TV Vanguarda); Ivan Zurita (empresário); Francisco Alberto Madia de Souza (MadiaMundoMarketing), que também é presidente do júri; Miguel Krigsner (O Boticário); Nizan Guanaes (Grupo ABC); Armando Ferrentini (Editora Referência); e Luiza Helena Trajano (Magazine Luiza), escolheu profissionais de comunicação e marketing com trajetórias reconhecidas pelo mercado, entre os quais a publicitária Joanna Monteiro, CCO da FCB Brasil, eleita pela publicação norte-americana Business Insider a mulher mais criativa do mundo da publicidade em 2014. “Essa distinção é um reconhecimento à criatividade que esses nomes garantem ao Brasil no marketing e nas suas ferramentas estratégicas. A comunicação do marketing é um ambiente de excelência que coloca o país entre os mais desenvolvidos do mundo”, diz o jurado Armando Ferrentini.

Os profissionais de marketing estão integrados à economia criativa. E não é de hoje. A cultura, o comportamento, as tendências de consumo, a tecnologia e a inovação estão sempre nas suas lentes de observação, porque se o marketing não fizer a antecipação daquilo que um dia vai se tornar padrão, vai se tornar obsoleto e sem crédito. O publicitário Washington Olivetto, chairman da WMcCann, costuma dizer que a publicidade não é arte, mas se apropria dos seus features para levar suas mensagens aos consumidores.

Qual é o elemento que orientou as carreiras desses nomes elencados pelo Hall da Fama? Os profissionais distinguidos nessa edição vão responder. “Ame pessoas, pois empresas são abstrações e o que importa é o capital humano que dela faz parte. É isso que eu atribuo a carreiras que tiveram relevância e orgulho depois de um tempo”, diz Maurício Magalhães, sócio e presidente da Tudo, listado no prêmio pela Abramark.  

 

 

André Gomes

Co-CEO, MullenLowe Brasil

 

O profissional acumula experiências em agências e clientes. Com mais de 20 anos de carreira, iniciou no marketing da Ambev, onde trabalhou por sete anos. Nos anos seguintes passou pela Santher e Kaiser. Sua experiência em agências começou em 2003, quando assumiu como diretor de atendimento na Y&R. Três anos mais tarde, como diretor-geral de atendimento, integrou a diretoria da Grey Brasil, onde, pouco tempo depois, passou a responder como diretor-executivo da agência. Há quatro anos ingressou na Borghi Lowe (hoje MullenLowe), como diretor do escritório do Rio de Janeiro. Em 2015, assumiu como Co-CEO da agência, posição que ocupa até hoje. “Olha filho, se você for parado numa blitz ao dirigir, diga ao guarda para que ele faça o que é certo. Jamais dê dinheiro a ele. Antes de tomar partido, escute os dois lados, não se precipite. Poderia dizer que ética e bom senso foram fundamentais, mas prefiro responsabilizar o meu pai”.

 

 

 

Fernando Taralli, presidente da VML.

O executivo Fernando Taralli lidera a VML Brasil desde a sua fundação, em 2011, colaborando na introdução de várias marcas no mercado brasileiro, incluindo Groupon, Expedia, Netflix e Dafiti. Liderou processos digitais de engajamento para Colgate-Palmolive, Oi Telecom, GE, Kimberly-Clark e DeVry. É um entusiasta da mídia digital e já participou como key speaker em vários festivais e seminários de mídia on-line.  “Paixão pelo negócio, sua habilidade de influenciar comportamento de consumo, trazendo retorno para o investimento. E o que me impulsiona: o desenvolvimento de um novo ambiente de trabalho dentro da agência, promovendo integração, respeito e comprometimento, tudo de forma colaborativa para, em um mundo digital, auxiliar nossos clientes na transformação das marcas e negócios”

 

Fernando Campos, CCO da Santa Clara

Aos 48 anos, é um dos redatores mais premiados do Brasil nos últimos 5 anos. Dentre as diversas premiações, destacam-se diversos Leões conquistados no Festival de Cannes, prêmios no One Show, D&AD, festivais de Nova York e Londres, Clio Awards, FIAP, Clube de Criação de São Paulo, Festival da ABP e El Ojo. Antes de fundar a Santa Clara, há oito anos, era diretor de criação da Giovanni e da FCB São Paulo. Trabalhou com marcas como Intelig, Coca-Cola, Nestlé, Kaiser, Fiat, Walt Disney Company, Submarino, Ceras Johnson, Kraft Foods, BMW do Brasil, Neosaldina, Samsung, Bristol-Myers Squibb, Columbia Buena Vista, Procter&Gamble, Parmalat, Café 3 Corações, Panasonic, Boticário, Rainha, Topper, Timberland, Ambev, Pernod Ricard e Outback, entre outras. Recentemente, conduziu, junto com seu sócio, Ulisses Zamboni, a associação da Santa Clara ao grupo inglês M&C Saatchi, que hoje detém 25% de participação na agência. “Para mim a melhor agência que já existiu foi a Chiat&Day, ainda em sua fase independente. Em meu primeiro emprego em publicidade tropecei em um livro chamado ‘Chiat&Day – The First 20 Years’, que trazia cases de morrer de inveja e ensinamentos inesquecíveis. Seria impossível resumi-los aqui, mas deixo como tentativa de síntese a frase que era espalhada pelas paredes da agência e foi meu ‘screen saver’ em todos os lugares onde trabalhei, pelo menos nos meus primeiros 20 anos de publicidade: ‘good enough is not enough’”.

 

 

 

                       

Geraldo de Brito, sócio-diretor da DeBrito Propaganda

Com 22 anos de mercado, é graduado em comunicação social com especialização em marketing pela ESPM. Em seus mais de 30 anos de experiência no mercado publicitário, foi professor da ESPM e trabalhou na McCann-Erickson e Colucci. Coordenou o projeto institucional “Gente Que Faz” e a campanha “O tempo passa, o tempo voa e a poupança Bamerindus continua numa boa”, conquistando diversos prêmios, entre eles o “Profissionais do Ano”, da Rede Globo de Televisão, por duas vezes. É presidente do Sinapro (Sindicato das Agências de Propaganda de São Paulo) desde 2011 e vice-presidente Região Sudeste da Fenapro (Federação Nacional das Agências de Propaganda). “Difícil eleger um elemento..., mas, fazendo uma autoanálise pela minha carreira nesses 40 anos de trabalho exclusivamente em agências de propaganda, eu acredito que o comprometimento seja o conceito que mais tem me identificado. Sempre me entreguei muito aos meus chefes, aos meus sócios e aos meus clientes. Sempre busquei superar as expectativas e entregar sempre mais.”

 

 

Efraim Kapulski, presidente da Abemd

 

Além de comandar a Abemd (Associação Brasileira de Marketing Direto), o executivo é graduado em comunicação e se formou como conselheiro de administração do IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa). Iniciou a sua carreira como estagiário na área de mídia da Salles Interamericana de Publicidade. Foi contato de publicidade da Revista Expansão e gerente comercial da Gazeta Mercantil. Atuou em vários departamentos da Editora Abril e foi um dos fundadores da Incentive House, em sociedade com a Stella Barros Turismo. Foi diretor-executivo de revistas da Editora Globo. Atuou na G&K, agência de marketing direto e marketing de dados. “O que sempre me mobiliza é a paixão pelo que faço, uma paixão que me empresta um olhar atento e perseverante às coisas, buscando entender o que funciona e encontrar novas formas de fazer, sem desprezar a parte boa; e também idealizar, criar e concretizar novas ideias. Realizo-me quando sou capaz de reunir forças aparentemente impossíveis por um objetivo maior”.

 

 

Gal Barradas, sócia e co-CEO da BETC São Paulo e copresidente do Havas Creative Group no Brasil

Formada em administração com pós-graduação em semiótica de texto publicitário pela Universidade de Paris 8, Gal tem 27 anos de experiência, tendo trabalhado para agências como W/Brasil, Agência Click e F/Nazca S&S. Também foi vice-presidente da MPM no Grupo ABC. Em 2010, tornou-se sócia da F.biz. Em 2014, fundou a BETC São Paulo, juntamente com Erh Ray. “Minha carreira sempre foi orientada pela vontade de lidar com o que move as pessoas - por isso me dediquei tanto a esta indústria que está tão conectada com a cultura e com nossa sociedade. Hoje, é incrível poder contribuir com o conhecimento que adquiri durante esses anos e um prazer ser reconhecida por isso”.

 

 

 

 

Glaucio Binder, presidente da Binder Comunicação e da Fenapro

Fundador da Binder Comunicação, que tem 15 anos de mercado, Glaucio Binder tem participação ativa no mercado corporativo. Em atividade desde 1977, profissional já atuou como diretor de atendimento e planejamento em diversas agências brasileiras, como Salles, Fischer, DPZ, Denison, Young e MPM. É formado em comunicação (habilitado em publicidade e jornalismo) e com pós-graduação em metodologia do ensino superior. Recebeu vários prêmios e destaques em diferentes festivais, como Colunistas, ABP e Gramado.Foi o destaque do ano do Colunista Nacional de 2016. Como diria John Lennon, a vida é aquilo que acontece enquanto a gente faz planos. Não fiz planos, mas acho que posso destacar dois elementos presentes ao longo da minha história: uma total prioridade no respeito com as pessoas com quem me relaciono e uma forte dedicação em cada tarefa que me foi incumbida”.

 

 

 

Ricardo Esturaro, diretor de marketing da TV Globo

O profissional tem graduação e pós-graduação em administração de empresas pela Fundação Getúlio Vargas - São Paulo. Além de mestrado em negócios na Thunderbird, nos Estados Unidos. Vejo um denominador comum, que orienta a carreira de todos os profissionais de sucesso na indústria da propaganda, que é o compromisso com o fortalecimento do mercado publicitário como um todo e com a valorização da indústria da propaganda, além, óbvio, da paixão pelo que faz. No time da Globo, isso é muito forte, muito claro. Em todas as áreas, temos o foco na entrega dos melhores resultados para os nossos clientes, mas, acima de tudo, estamos alinhados na defesa da atividade publicitária no Brasil”.

 

 

Álvaro Rodriguez, CEO e CCO da 3A Worldwide e presidente da ABP (Associação Brasileira de Propaganda)

 

Com quase 20 anos de profissão, possui prêmios em praticamente todos os festivais nacionais e internacionais de publicidade. Entre eles, Cannes Lions, One Show, Fiap, Nova York, Archive, CCSP e Abril. Em 2015, atuou pela segunda vez como jurado no Festival de Cannes, desta vez na competição Outdoor. Em 2010, foi jurado da categoria Radio Lions. Na sua carreira, passou por agências como Doctor, V&S, Giovanni, FCB e Ogilvy. Destacou-se como presidente da Agência3 e da DM9Rio. Também atuou como vice-presidente de criação da Africa. Em janeiro de 2017, foi nomeado como CEO da 3A Worldwide, agência global com sede no Rio de Janeiro. “A vontade incansável de fazer, de realizar. Este foi o elemento que sempre pautou ou, pelo menos, norteou as minhas escolhas nesta profissão que teimosamente insisto em me manter apaixonado. Os caminhos nunca foram os mais fáceis. As minhas cadeiras nunca foram as mais confortáveis. Felizmente, a vontade, a resiliência e a inquietude sempre foram maiores que os desafios”.

 

 

Flavio Pestana, diretor-executivo do Grupo Estado

 

Responsável pelas áreas comercial e de novos negócios do Grupo Estado, Flavio Pestana tem uma longa carreira na indústria da comunicação, tendo ocupados os cargos de diretor-superintendente no Grupo Folha, presidente do conselho de administração do UOL, presidente do Valor Econômico e sócio da CDN Comunicação. Recebeu o prêmio de profissional de veículo no ano de 2001 pela revista Propaganda/Abramark. “Sempre tive uma visão de gestão voltada ao resultado e à inovação”, diz ele, que é formado em engenharia civil pela Escola de Engenharia Mauá, graduado em finanças pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) e com cursos de extensão na Harvard Business School (OPM) e no FDC/Insead (PGA), e é conselheiro certificado pelo IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa).

 

 

 

Michelle Matsumoto, diretora da One Digital

 

A executiva começou sua carreira na área de marketing direto da Folha de S.Paulo. Foi lá que viu nascer um novo perfil de consumidor: mais engajado, mais exigente e mais digital. Percebeu uma oportunidade de fazer parte de um novo movimento do mercado e mergulhou nessa ideia. Assim, em 2003, nasceu a One Digital. “Acreditei na transformação e no poder do coletivo, pois entendia que o consumidor estava mudando. Surgia a internet, que era um meio coletivo em que o usuário comum ganhou força de mobilização, o que possibilitava uma nova forma de interagir e medir resultados. Nesse cenário de tantas mudanças e descentralizações de ordens conceituais e práticas, acreditei que podia construir uma agência que não só trouxesse retorno concreto e comprovado ao cliente com um pensamento e ferramentas novas, mas que, ao mesmo tempo, obedecesse a essa nova dinâmica como empresa. Ou seja, uma empresa que tivesse de fato qualidade e crescimento sustentáveis devido à performance de um grupo e não de um ou outro indivíduo. Uma estrutura em que todas as pessoas têm grande valor individualmente, do aprendiz ao presidente, e a combinação de todas essas forças em uma determinada dinâmica garantisse o retorno desejado”. 

 

 

Edson Barbieri, vice-presidente da Abemd

Edson é formado em análise de sistemas pela Fatec/SP e tem MBA em administração pela FGV (Fundação Getúlio Vargas). Possui mais de 25 anos de experiência em marketing direto, com especialização em canais digitais, com ênfase em email marketing, tendo participado como fundador do Capem (Código de Autorregulamentação para a Prática de Email Marketing). Atuou na ExactTaget e Salesforce, na posição de gerente-geral para a América Latina. “Sempre que compartilho minha trajetória, gosto de ressaltar pelo menos cinco fatores: dedicação, persistência, resiliência, coerência e sorte. Sim, a sorte que nós mesmos fazemos, de buscar estar nos lugares certos, nos momentos certos e com as pessoas certas”.

 

 

 

. 

Sandra Martinelli, presidente-executiva da ABA

Foi diretora de atendimento da Ogilvy por seis anos; diretora de marketing do Unibanco por 14 anos; Head de marketing do Santander por seis anos; diretora de ativação da Grey por 18 meses e é presidente-executiva da ABA (Associação Brasileira de Anunciantes) desde de setembro de 2014. Cursou MBA na Fundação Dom Cabral (1999), pós-graduação em propaganda e marketing na ESPM (1987) e
graduação em comunicação social, com habilitação em PR (1984). “Acredito na união e no conjunto, pois entendo que as verdadeiras realizações de nossas vidas são originadas pela soma de vários fatores. Em minha carreira busco unir expertises com o prazer da entrega e a paixão por trabalho bem feito, em uma trajetória com foco, atitude positiva, metas e propósitos claros, além de muito esforço e dedicação. Porém, hoje sei que o mais importante é saber compor com equipes, chefes e parceiros. Nesse sentido, nada supera a força da humildade e empatia ao conduzir cada atividade.”

 

Maurício Magalhães, presidente da Tudo

Maurício Magalhães é administrador, especialista em marketing. É sócio do Grupo Eva e criador do Festival de Verão de Salvador. Foi um dos pioneiros a desenvolver a linguagem de eventos como conteúdo, criando projetos de entretenimento para marcas. Possui trabalhos realizados por todo o Brasil nos últimos 25 anos. É sócio e fundador da Tudo, onde participa ativamente da concepção de estratégias desenvolvidas para os clientes da agência. “Aqueles que são atribuídos de algum sucesso não pensam deliberadamente em tê-lo, pois acabariam desviando o foco e não fazendo algo de relevante. O que tenho a dizer sobre o que faz parte da minha trajetória de uma década de trabalho é: seja por inteiro em qualquer lugar onde esteja; tenha a cabeça de dono do negócio, independentemente do seu cargo; pense que toda decisão tomada está atrelada a impactos futuros; ame pessoas, pois empresas são abstrações e o que importa é o capital humano que dela faz parte. É isso que eu atribuo a carreiras que tiveram relevância e orgulho depois de um tempo”.

 

 

Maria Lúcia Antonio, gerente de marketing e comunicação da FCA Latam

 

 A executiva atua em todo planejamento estratégico de comunicação e marketing para as marcas Fiat, Jeep, Dodge, Ram, Chrysler, Alfa Romeo, Maserati, Abarth e Mopar na América Latina. Graduada em história pela UFMG, com pós-graduação em administração e marketing pela Fundação João Pinheiro, tem mais de 20 anos de experiência no mercado publicitário. Atuou na Maxitel/TIM como uma das responsáveis pela transição da marca Maxitel para TIM e pela integração da empresa em todo o Brasil. Na Fiat há 13 anos, participou do desenvolvimento de projetos, como o carro conceito Fiat Mio, apresentado em 2010, no Salão do Automóvel, em São Paulo; a campanha “Vem pra Rua”, que se tornou referência para além dos clássicos processos de construção de marca, e o projeto live store, vencedor de um inédito Leão de Inovação, para a América Latina, em Cannes. “O grande interesse pelo novo e a intuição. São 22 anos com marketing e mais de uma década em outras áreas. Mudei muito de atividade e conheci muita gente, o que foi extremamente enriquecedor. Evidentemente que foco, disciplina e organização contam muito. Mas eu gosto mesmo é de gente e olho no olho. Acredito que isto, de fato, faz a diferença na minha trajetória”.

 

Michele Dim D’Ippolito, CCO da Dim & Canzian

 

Com origem em design de produto, Michele passou por agências internacionais na Itália, onde ampliou sua expertise em propaganda. Em 2001, volta para o Brasil e funda a Dim, uma das primeiras agências a adotar o modelo full service, com base na metodologia de design thinking. Focada em aliar consumer insights, big data e performance, hoje a Dim&Canzian é reconhecida como uma das agências independentes mais criativas do país. Há 2 anos Mich estende suas iniciativas para o segmento de startups, com base em inteligência artificial nas áreas de mobilidade urbana, energia e mídia. “Forever Beta” é o que tem guiado sua carreira e incentivado sua equipe e clientes a serem constantemente pioneiros. Iniciou a carreira em 1998, como analista de mercado na Fahnestock & Company, em Nova Yrok, EUA, onde permaneceu até janeiro de 1999. Depois trabalhou na American Express em São Paulo e em Miami, EUA, em funções como Risk & Information Management e Customer Acquisitions, alcançando o cargo de diretor regional para a América Latina em 2004. Em julho de 2006 ingressou no Bradesco Cartões como superintendente de produtos e marketing e, em agosto de 2010, foi eleito diretor, responsável pela Gestão de Produtos. “São muitos os elementos que contribuem na pavimentação de nossas carreiras. Planejamento, compromisso com a entrega e paixão são fundamentais. Mas nada se compara ao efeito de se ter grandes líderes que nos direcionem e inspirem próximos. Essa é uma variável determinante e, nesse sentido, sinto-me muito privilegiada”.

 

Marcelo Tripoli é sócio e CCO (Chief Creative Officer) da REF+T

 Em mais de 20 anos de carreira, Tripoli foi considerado um dos 15 brasileiros mais influentes da internet pela revista GQ. Também foi o profissional digital mais reconhecido pelos 100 maiores anunciantes do mercado no estudo Agency Scope, do Grupo Consultores. Em 2015, o publicitário lançou seu primeiro livro: o “Meaningful Marketing”. Até esse ano exerceu a função de CCO na SapientNitro para América Latina, a maior agência digital dos Estados Unidos e terceira rede mais importante do mundo. “Resiliência é algo que me acompanha desde o começo da minha carreira. Essa palavra tem origem na física e significa capacidade de um material retornar ao seu estado inicial depois de passar por algum estresse. Começando a empreender aos 17 anos e sem nenhum “padrinho”, networking ou fundo de investimento, precisei aprender a levantar depois de cair muitas vezes. Pode parecer clichê ou autoajuda, mas essa característica - que qualquer um pode desenvolver - tem um poder muito grande em impulsionar sua carreira”.

 

Divulgação

Walter Susini, presidente da mcgarrybowen

O profissional chegou à agência depois de um período de quatro anos como vice-presidente global de Criação, Estratégia, Conteúdo e Design da Unilever, em Londres. Sob sua liderança, a Unilever foi, por três anos consecutivos, o anunciante mais premiado em Cannes e escolhida como a empresa mais eficiente do mundo, no Effie Awards.  De 2007 a 2012, Susini foi sócio e fundador da Alexandria, empresa de planejamento estratégico com escritório no Brasil, México, Argentina e Espanha. Antes disso, ele trabalhou na The Coca-Cola Company como diretor de comunicação integrada para América Latina, período em que morou no México, onde foi responsável pela campanha global “Coke Side of Life” - uma das campanhas de maior sucesso na história da companhia. Antes, trabalhou como diretor de planejamento estratégico da JWT para América Latina. Walter estudou administração de empresas na Universidade Bocconi, em Milão, com um ano de intercâmbio na George Town University, e conta com um MBA em sociologia pela Universidade de Urbino. É italiano, mas, depois de viver em diferentes países no mundo, acredita que o Brasil é a sua casa. Ele sempre afirma que sua bela mulher e suas duas filhas fazem sua vida mais feliz todos os dias. “Curiosidade e falta de medo. Nunca fiz cálculos sobre o melhor lugar para se trabalhar. Sempre segui minha intuição. Nunca tive medo de perder o emprego, jamais pensei que era para sempre ou duraria pouco. Sempre achei a pergunta ‘onde você quer estar daqui a cinco anos?’ sem significado. Vivo o agora e aprendo tudo o que as ocasiões me oferecem”.

 

Geraldo Rocha Azevedo, presidente da Execution

 Integração não é uma expressão com o preceito clássico da sua definição no repertório do executivo Geraldo Rocha Azevedo. Para ele é simplesmente uma missão da qual está inoxeravelmente ligada desde os tempos que iniciou sua carreira na área de comunicação mercadológica nos anos 1980. Criou a Rocha Azevedo Comunicação, especializada em marketing promocional, posteriormente vendida à The Marketing Store. Em 2005, tornou-se sócio da Neogama, que absorveu a Insula, que também tem a sua assinatura. Antes de criar a Execution no fim de 2016, atuou por dois anos como diretor estatutário da T4F, terceira maior empresa de entretenimento do mundo, responsável pelas turnês dos Rolling Stones e Coldplay, por exemplo. Foi fundador e primeiro presidente da Ampro (Associação de Marketing Promocional). “Não é simplesmente fazer funcionar, cumprir prazos e estabelecer sinergias, mas buscar a excelência em todos os aspectos”.

 

 

Ricardo John – CCO da J. Walter Thompson para Brasil e América do Sul

CCO da J. Walter Thompson para Brasil e América do Sul, Ricardo John também é integrantes do Conselho de Criação Global da rede J. Walter Thompson. À frente da criação da agência há cinco anos, John tem conquistado cada vez mais reconhecimento pela qualidade criativa e inovadora dos trabalhos, com inúmeras premiações nos mais variados festivais, como El Ojo, Clio Awards, One Show, D&AD, LIA, Webby Awards, ADC e Cannes Lions, onde foi presidente de júri na categoria Outdoor. “Resiliência e disciplina sempre foram os principais elementos que nortearem a minha carreira. Propaganda é um negócio onde há mais “não” do que “sim”. Então, na medida em que temos resiliência para transformar cada “não” em um “sim” reluzente e inovador, em uma solução ou serviço relevante para o cliente, naturalmente acabamos construindo uma carreira bem-sucedida. A função de um criativo é aproximar marcas de pessoas. Mostrar valor nessa relação é transformar a publicidade – mais do que campanhas – em uma prestação de serviço. E para isso não existe outro caminho se não for resistindo aos “não” e buscando constância e consistência no trabalho, que só a disciplina e a resiliência permitem”.

Guilherme Jahara, CCO da F.biz
Possui mais de 23 anos de experiência no mercado publicitário, incluindo dez deles como diretor de criação. Já trabalhou nas principais agências brasileiras, como F/Nazca Saatchi & Saatchi, AlmapBBDO, Publicis Brasil, DDB Brasil e Leo Burnett, antes de assumir a posição de CCO (chief creative officer) da F.biz, em janeiro de 2014. E soma a conquista de 35 Leões no Festival de Cannes, além de diversos prêmios internacionais, como D&AD, One Show, Clio, London Festival, The Andys, Effies, El Ojo Iberoamerica, Wave Festival, Fiap e Clube de Criação. Em 2013, esteve na lista dos 10 diretores de arte mais importantes do mundo, de acordo com o Advertising Age, e foi indicado como o “Melhor diretor de arte” pela Associação Brasileira de Publicidade (ABP). No ano seguinte, entrou novamente no ranking do Advertising Age, mas desta vez como um dos 10 diretores de criação mais premiados do mundo. “Sempre desenhei, desde moleque. Criava histórias em quadrinhos, inventava personagens. Isso me levou mais tarde ao curso de comunicação visual na PUC-RJ e depois à direção de arte. Esse “imaginar” me acompanha até hoje. Desde o storytelling de marcas às historinhas de imaginação que conto para os meus filhos dormirem”.

 

Joanna Monteiro, CCO da FCB Brasil

 A premiada profissional chegou à FCB Brasil em setembro de 2012. Em apenas três anos, ganhou 31 Leões no Festival Internacional de Criatividade de Cannes, incluindo um Grand Prix na categoria Mobile em 2014 com o case   “Nivea Sun Kids”, quando a FCB teve o melhor desempenho entre as agências brasileiras presentes no evento. No mesmo ano, foi eleita pela revista Business Insider como a mulher mais criativa do mundo, foi considerada “Woman to Watch” pela Advertising Age, esteve entre os cinco diretores de criação mais premiados do mundo, segundo o The Big Won Report, e integrou a lista da Ad Age Creativity ao lado das 50 pessoas mais criativas do mundo. Em 2015, Joanna foi considerada uma das 30 pessoas mais criativas da publicidade, de acordo com a Business Insider, e foi presidente do júri da categoria Mobile, em Cannes. Começou sua carreira como estagiária de redação na Ogilvy (1996), trabalhou como redatora na DPZ (1997-1999), na W/Brasil (1999-2002) e como diretora de criação na Agência Africa (2002-2012). É formada em Artes pela Universidade de Brasília (UnB) e pós-graduada em propaganda e marketing pela ESPM/SP. “Gosto do que faço. Eu sempre fui muito ansiosa e curiosa e trabalhar cada dia com uma marca, com uma empresa diferente, é estimulante. Os desafios são sempre novos.  Sem falar que eu gosto muito de gente, de entender as pessoas, de resolver problemas procurando um jeito menos óbvio. Também gosto muito de contar histórias e de ouvir. Que outra profissão seria tão apaixonante para mim?” 

 

 Luiz Eduardo Falco, presidente da CVC

Com mais de 30 anos de experiência em empresas do setor de Serviços, Luiz Eduardo Falcoassumiu a presidência da maior operadora de viagens das Américas em março de 2013. Ao longo de sua trajetória, o executivo comandou importantes negócios que o destacaram no meio empresarial como gestor de alta performance. Foi CEO da Oi (2001-2011) e responsável pela criação do negócio de telefonia móvel e consolidação dos sistemas de operação da Telemar Fixa e da Oi Telefonia Móvel. Anteriormente à Oi, assumiu importantes posições durante 15 anos em que trabalhou na TAM Linhas Aéreas (1986-2001), onde passou por áreas como operação, vendas, marketing e estratégia. “Energia e disposição para o trabalho. Não tem segredo. Sabe o desenho do pink e o cérebro? Sou o cérebro. Acordo todos os dias com planos de dominar o mundo. O mundo é uma selva. Quem acorda se sentindo caça, será caçado. Então ou você é caçador ou é caça. É claro que, para ter sucesso, tem de saber de gestão, entender de gente e se superar sempre. Muitas vezes a competição é com você mesmo. Os mais agressivos, os que têm mais energia, que trabalham aqueles 5 minutos a mais todos os dias, são os que mais se destacam”.

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações