Ação de agência espanhola "infiltra" bandeira LGBT na Copa

Movimento colocado em prática na Rússia dribla legislação do país

Geralmente a Copa do Mundo costuma mudar a cultura esportiva dos países por onde passa, seja por seu brilho, magia ou qualquer outro aspecto. A novidade neste mundial da Rússia é a maneira como alguns grupos estão utilizando o evento para mandar uma mensagem de protesto sobre os tabus do país, principalmente contra a homofobia.

Na nação que sedia a Copa está em vigor desde 2013 a chamada “lei antipropaganda LGBT”, que prevê multa e prisão para quem promove e distribui materiais de apoio às “relações afetivas não tradicionais” perto de crianças. Isso inclui as famosas bandeiras coloridas. Mas, nos últimos dias, a FELGTB (Federación estatal de lesbianas, gays, transexuales y bisexuales) e a agência Lola MullenLowe deram um jeito de infiltrar o símbolo maior do movimento, com a ação "The Hidden Flag".

A ideia colocou na rua seis ativistas de seis países diferentes, que andavam juntos, cada um com a camisa da seleção de seu país de origem. O motivo? Unindo-se eles formavam a bandeira do arco-íris: roxo (Colômbia), azul (Argentina), verde (México), amarelo (Brasil), laranja (Holanda) e vermelho (Espanha).

 

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações