H&M é acusada de racismo e retira anúncio com garoto negro

Empresa foi criticada nas redes sociais e pediu desculpas aos clientes ofendidos

A H&M protagoniza uma polêmica esta semana com um anúncio que estava em seu site. Até a última segunda-feira (8), dois casacos que tinham as opções de dizeres “Especialista em sobrevivência” e “Macaco mais legal da selva” vestiam um garoto branco e um negro. A empresa retirou a imagem  do ar após protestos de clientes no Twitter e no Facebook, que começaram no domingo (7).

Uma das pessoas que questionou a empresa foi a blogueira britânica Stephanie Yeboa, retuitada mais de 21 mil vezes até a publicação desta reportagem. “De quem foi a ideia na H&M de fazer esse doce menino negro usar um suéter com a frase ‘Macaco mais legal da selva’?”, escreveu.  Charles M. Blow, colunista do The New York Times, também se manifestou: “H&M, vocês perderam a maldita cabeça?”.

Após as dezenas de críticas nas redes sociais, a H&M apagou a imagem de todos seus canais e pediu desculpas aos clientes que se sentiram ofendidos. Segundo o MSN, a maioria das críticas foi ao site no Reino Unido, mas a imagem também aparecia no espanhol. 


"Foi removida de todos os nossos canais online e o produto não será mais vendido nos Estados Unidos. Nós acreditamos na diversidade em tudo que fazemos", declarou a empresa em nota.

Leia mais

Campanha de papel higiênico preto é acusada de racismo

Apenas 6% dos negros se sentem representados nas campanhas de TV

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações