Saiba por que a Petrobras vai patrocinar patinetes no Rio

Gerente executivo de comunicação, marcas e sustentabilidade da empresa revela detalhes da estratégia

O patrocínio da Petrobras Distribuidora à árvore de Natal da Lagoa, no Rio de Janeiro, faz parte de um projeto de marketing mais amplo e que inclui diversas ações ligadas à mobilidade, como a parceria com a Tembici, que disponibilizará patinetes para locação na zona sul da capital carioca.  A Tembici é  líder em compartilhamento de bicicletas na América Latina, e acaba de trazer para o Brasil o serviço que será chamado de "Patinete Petrobras". A iniciativa será o maior projeto do tipo no Brasil, com 500 modelos sendo colocados até janeiro nas ruas cariocas.

Os patinetes funcionarão inicialmente com sistema de estações, devendo ser retirados e devolvidos em pontos específicos (identificados visualmente pela cidade e localizáveis no aplicativo). Os pontos estão localizados na orla, do Leme ao Leblon, além do entorno da Lagoa. Algumas estações estarão nas ruas e outras serão nos Postos Petrobras. Gustavo Ferro, gerente executivo de comunicação, marcas e sustentabilidade da Petrobras Distribuidora, diz que o  projeto de patrocínio a patinetes elétricos, além de ampliar a visibilidade da marca, é um elemento de reforço para o seu compromisso de trazer impacto positivo para a mobilidade das pessoas. Neste bate-papo, ele conta mais sobre os planos da empresa. 

Como nasceu a ideia de patrocinar a Árvore da Lagoa e como ele dá liga com o projeto de branding da Petrobras Distribuidora?

Temos que lembrar que o processo de branding é único. Nossa marca é a marca Petrobras. A ideia da Árvore vem da intenção de trazer algumas entregas que representem o novo posicionamento da marca e também trazer um momento de inspiração para o Rio de Janeiro, cidade sede da Petrobras Distribuidora e também da nossa holding. É, sim, uma injeção de estima para nossos consumidores e para a sociedade como um todo. É um símbolo da recuperação da nossa imagem de marca e também do próprio Rio de Janeiro.

 

Fernando Maia

Qual o desafio maior deste projeto - muito criticado justamente por atrapalhar a mobilidade ao redor da lagoa - para automóveis tradicionais, que são parte do público de vocês?

Os desafios são muitos! E por isso mesmo vemos ainda mais similaridades entre o projeto e a nossa marca. O processo de montagem - o projeto, testes, flutuadores, estrutura de energia, etc - exige muita competência e expertise. Ainda que existam críticas, vemos que, mesmos os críticos veem que o benefício do projeto é muito maior do que qualquer potencial impacto negativo. Claro que este é um desafio a mais para nós que temos a mobilidade como um dos aspectos principais da visão corporativa da Petrobras Distribuidora. Ou seja, assumir esse desafio de trazer de volta o terceiro maior evento do Rio em termos de mobilização de pessoas (perdendo apenas para o Carnaval e Ano Novo) além de demonstrar nosso compromisso com a cidade, traz também a busca conjunta com diversos parceiros em buscar soluções de mobilidade para que a cidade mantenha esse importante evento.

Além da articulação com a produtora e Prefeitura para o plano especial de medidas para o trânsito, estamos em parceria com a 99 para que as pessoas que utilizem taxi pelo aplicativo, possam trocar pontos do nosso programa de fidelidade Petrobras Premmia por desconto nas corridas. Cabe lembrar ainda que na última edição em que a Árvore esteve presente não existiam as estações de metrô no entorno da lagoa. Enfim, estamos trabalhando para que seja um momento de inspiração, de projeção para 2019, no qual acreditamos ser possível que desafios possam ser superados, contribuindo para mover as pessoas a realizarem todo o seu potencial.

Que outras ações pretendem tornar tudo isso mais "friendly"?

Nossa visão corporativa, alinhada ao posicionamento Petrobras, é trazer cada vez mais mobilidade e conveniência para nossos consumidores. E, partindo de uma visão ampla de mobilidade, tratamos como consumidores toda a sociedade. Não estamos focados somente em automobilistas. Como já falamos, ainda mais em grandes centros urbanos, temos que privilegiar cada vez mais modais alternativos, complementares. Diante disso, estamos lançando o serviço de patinetes elétricos na zona sul do Rio. Temos também uma parceria bastante interessante com o Waze e seu app Carpool (aplicativo de caronas). Somos uma das empresas que mais utiliza o serviço e também temos os nossos postos como pick-up place preferencial. Lá os usuários podem fazer um lanche nas lojas BRMania e ainda usar os pontos de fidelidade Premmia para não ter custo com a carona. É nesse tipo de conveniência que estamos focando cada vez mais.

Fale do projeto de mobilidade em torno da Árvore da Lagoa. O que ele inclui, de uma maneira geral?

Esse compromisso (de cuidar da mobilidade no entorno da Lagoa) foi assumido pela Prefeitura e anunciado recentemente. Interessante ressaltar que o projeto foi um grande motivador para a adoção de medidas importantes para a região de modo geral, tais como reforço na segurança, limpeza e trânsito. Além disso, a campanha da Árvore do Rio incluirá incentivo para que os visitantes utilizem transporte público, que contará com operação especial do MetroRio, além de ações de parceiros e nossas para mitigar questões relativas ao trânsito.

Há publicidade atrelada ao projeto Árvore e a essas ações diferenciadas como os patinetes?

Para o projeto da Árvore, estamos complementando a comunicação do patrocinado – que é bastante robusta – com peças nossas de mobiliário urbano, que – na lógica de melhorar o ir e vir das pessoas – também oferecerão serviços e utilidades como carregamento de celular, wi-fi gratuito, calibradores de pneus, dentre outros. Teremos um filme específico na praça do Rio de Janeiro falando de Árvore do Rio e também muita presença digital na lógica de always-on, geração de conteúdo de marca e amplificação das conversas em redes sociais. Faremos também promoção nos postos da cidade com distribuição de miniatura da Árvore para pendurar na antena do carro, além de sementes de ipê, para que cada um possa plantar sua própria
árvore.

Como vem sendo construída o branding da Petrobras Distribuidora em torno do conceito de mobilidade e de conveniência?

O posicionamento de marca Petrobras - que é único - emerge da capacidade técnica única, nosso maior diferencial,  e de sua entrega para a sociedade, ao gerar a energia que move negócios e pessoas a realizarem todo o seu potencial. O que a atuação dos postos Petrobras reforçam é a questão da mobilidade. O ir e vir das pessoas. O movimento. É nessa toada que buscamos ir além e entregar, não só a mobilidade, mas também conveniência. Numa visão contemporânea, não queremos trazer ainda mais fricção no dia a dia dos nossos consumidores. A busca, o olhar, é trazer cada vez mais entregas que não tirem os consumidores/usuários do flow. A partir desse olhar, a empresa como um todo está se reinventando. Mais novidade vem por aí!

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações