Influenciadora diz que "homem é lixo" e perde patrocínio da Razer

Gabriela Cattuzzo afirma: "diversos chans, fóruns e grupos de Facebook começaram a ameaçar a mim e aos meus pais"

Reprodução/Instagram

A streamer Gabriela Cattuzzo se viu envolvida numa polêmica nesta segunda-feira (24). A influenciadora fez alguns tweets que acabaram viralizando e dividindo opiniões. A repercussão foi tamanha que a marca Razer foi questionada por internautas e acabou anunciando que não renovará contrato com Gabriela, uma das influencers contratadas pela empresa.

"Um tweet meu viralizou essa semana em que eu falava 'homem é lixo e os que não são, são exceções'. Iniciaram uma caça às bruxas depois desse tweet por conta do que eu disse", explicou Gabriela em nota. Ela segue: "a minha intenção com essa frase foi: 'Sempre que eu posto alguma coisa em que eu deixe 1% de brecha pra ser feita uma piada de mal gosto, muito homem vai lá e faz. 90% dos comentários geralmente são feitos por homens e desse jeito. Os que não fazem, são exceções. Se você não vai lá fazer piada escrota, parabéns, você é a exceção e eu agradeço por isso.' A intenção nunca foi ser misândrica e muito menos xingar TODOS os homens (até porque, eu disse que haviam sim exceções). Entendam por favor: eu posto fotos todos os dias, e todos os dias a maior parte dos comentários são ofensivos ou sexualizando algo que nem tem como ser sexualizado".

Segundo a streamer, após a polêmica, ela vem recebendo ameaças. "Eu tenho ficado quieta desde o acontecido porque diversos chans, fóruns e grupos de Facebook começaram a ameaçar a mim e aos meus pais", afirma.

 

Reprodução/Twitter

A Razer começou a ser cobrada, pois a influenciadora afirmava em sua bio que era embaixadora da marca. A empresa emitiu o seguinte comunicado:

"Referente ao ocorrido nesses últimos dias, gostaríamos de deixar claro que a influenciadora Gabi Cattuzzo não é porta-voz da Razer e nunca foi embaixadora da marca. Ela fazia parte de um time de influenciadores que foram chamados para usar e divulgar os produtos da marca.

Estamos desde o começo, como gamers, enfrentando todo tipo de preconceito e estereótipo, e continuaremos lutando para que esse tipo de situação não se repita.

A Razer Brasil reforça que a opinião dos seus influenciadores não representa ou reflete, necessariamente, a opinião da empresa, que é totalmente contrária a qualquer tipo de discriminação seja ela de sexo, religião, partido político ou qualquer tipo de intolerância e extremismo.

Informamos que o contrato com a influenciadora em questão expira nos próximos dias e não será renovado."

Reprodução/Twitter

O posicionamento também gerou comentários. A blogueira Mikannn escreveu: "que pena que é esse o posicionamento que vocês escolheram. Como mulher e cliente Razer, lamento que tenham postado isso sem levar em conta toda a situação". O cartunista André Guedes entrou no debate: "a lógica é simples: influencer incitando ódio de classe em rede social. Comportamento escroto independe de ideologia, sexo, cor ou gênero."

E você, o que acha? Deixe seu comentário.

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações