Júri brasileiro em Cannes vai trabalhar de forma integrada

Evento do Estadão reúne jurados brasileiros do festival em São Paulo

Marçal Neto

O Estado de S. Paulo, representante brasileiro do Festival de Cannes, apresentou os jurados que representarão o país no principal evento da publicidade mundial durante evento realizado em São Paulo nesta terça-feira (15). A maioria dos 19 jurados confirmados até o momento esteve presente, e pode ouvir algumas recomendações de Nizan Guanaes, fundador do Grupo ABC. 

A principal mensagem é que eles atuem de forma integrada, como representantes de um país. Sentimento que, aliás, se aflora em anos de Copa do Mundo. Além, claro, de trocarem informações sobre campanhas e projetos avaliados em cada júri. "Se divirtam, derrubem muros e não sejam de agência nenhuma. Montem um grupo de Whatsapp e falem entre si, se informem sobre se uma campanha é fantasma ou não", refletiu.  Nizan falou sobre iniciativas que teve no ano passado, quando foi jurado da categoria Titanium Lions.  

Ele reuniu os jurados em sua casa, para um almoço, onde discutiram peças  e fecharam questão sobre algumas com mais potencial.  "Façam isso, criem esse espírito, que é muito bom. O nosso foi sensacional. Vamos praticar o poder do digital e nos engajar", conclamou. "Vocês são a nata da propaganda brasileira, temos que ter a visão dos antigos executivos como Mauro Sales e Alex Periscinoto. Um senso de país", definiu. 

Marçal Neto

O publicitário também lembrou o papel fundamental para a democracia da propaganda e de mídias como revistas e jornais. Segundo Nizan, a elite brasileira está condenada a assistir ao êxodo de seus filhos, em busca de oportunidades fora do país. "Ou consertamos o Brasil, ou teremos que viver longe de nossos filhos e netos. Já tenho dois filhos no exterior", disse. "Cabe a vocês ter esse senso de preservar a nação".

Diversidade
O júri nesse ano é um dos mais diversos do Brasil na história do Festival, segundo análise de Flavio Pestana, diretor executivo comercial do Estadão.  "Digo isso no sentido de ter muita gente nova chegando agora em Cannes. São 14 indo como jurados pela primeira vez. Além de representantes de novas empresas como a Accenture, de agências digitais, agências médias. O  júri tem que acompanhar movimentos do mercado", explica. 

Marçal Neto

A edição de 2018 do Cannes Lions terá 24 brasileiros no grupo que irá avaliar cases em 26 categorias. Desses, 19 representam agências do país, de acordo com indição do Estadão. Também estarão presentes Fernando Machado (Burger King), presidente do júri de Creative Effectiveness, Miguel Bemfica (MRM/McCann Madri) em Entertainment,  Rafael Rizuto (TBD) em Glass, Juliana Paracencio (Memac Ogilvy Middle East&Africa) em Brand Experience, Renata Florio (Ogilvy Health) em Pharma. A lista pode aumentar nos próximos dias, já que outros países ainda vão revelar seus representantes.

Para 2018, a  quantidade de mudanças no formato do festival é inédita. O evento ocorre em apenas cinco dias e multiplicou suas categorias, para 26. "Participamos em um evento em Londres em outubro para entender as mudanças para este ano.  E tentamos adaptar nossas indicações dentro dessas novas regras", esclarece Pestana.  As mudanças afetaram os preços, que estão 900 euros mais baratos no caso do passe para as palestras, sem contar descontos em hoteis e restaurantes credenciados pelo Cannes Lions. 

Haverá menos palestras também, e com conteúdo mais "direto ao ponto". Os eventos Lions Innovation, Lions Entertainment e Lions Health ocorrem de forma paralela ao evento (Health, por exemplo, terminava antes do festival principal). Em relação às categorias do Cannes Lions, Cyber, Integrated e Promo & Activation foram eliminadas. No caso da última, ela passa a fazer parte da área de Brand Experience.

As novas categorias serão Creative E-Commerce, que reflete a criatividade em toda a jornada do consumidor, Social & Influencer, para ações em redes sociais e com influenciadores, Industry Craft, Sustainable Development e a já mencionada Brand Experience. As 26 categorias estarão aocadas em  áreas, ou, como estão sendo chamadas, "Tracks":  Reach, Communications, Craft, Experience, Innovation, Impact e Good. As sub-categorias foram reduzidas em 20%, a fim de evitar repetições e simplificar a votação. Por fim, cada peça poderá ser inscrita em, no máximo, seis categorias.

Os jurados que representam o mercado brasileiro no Cannes Lions são:

Alberto Lopes (Vetor Zero) – Film Craft
Alessandra Sadock (Artplan) – Industry Craft
Álvaro Rodrigues (Fullpack) – Radio & Audio
Andrea Siqueira (Isobar Brasil) – Creative eCommerce
Bruno Abner (McCann Health) – Health & Wellness
Cesar Toledo (Tribal Worldwide) – Media
Eco Moliterno (Accenture Interactive) – Innovation
Fabio Simões (FCB Brasil) – Mobile
Fernando Guntovich (The Group) – Brand Experience
Giovanni Vannucchi (Oz Estratégia) – Design
Kito Siqueira (Satélite) – Music
Laura Esteves (Y&R) – Film
Mariana Borga (J. Walter Thompson) – Outdoor
Mônica Salgado (Jornalista) – Social & Influencer
Paula Lindenberg (Ambev) – Creative Effectiveness
Paulo Coelho (DM9DDB) – Direct
Patrícia Bartuira (FleishmanHillard) – PR
Rodolfo Sampaio (Moma) – Print & Publishing
Saulo Rodrigues (RG/A) – Digital Craft

Leia mais:
Saiba quais são os jurados brasileiros no Cannes Lions

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações