MUV amplia serviços de media hub e quer ter escritórios em outros países

Unidade de mídia de performance contrata diretor e vai desenvolver projetos para empresa de games

Divulgação

Em novembro de 2018, a MUV (Mobile Unique Vision), que pertence ao Grupo WPP, completa três anos de atuação independente no mercado. O trabalho na área de mobile marketing, realizado por Marcelo Castelo e Rafael Magdalena, começou há quase 15 anos dentro da F.biz, em São Paulo.

A empresa, que atualmente possui escritório no Brasil e nos Estados Unidos, facilita a aproximação dos anunciantes com o mercado de desenvolvedores de aplicativos. Com iniciativas sustentadas por projetos de navegação gratuita e media hub, a MUV já desenvolveu mais de mil projetos para clientes como Netshoes, Privalia Brasil, Magazine Luiza, Natura, Santander e Casas Bahia, entre outros.

“O mercado de desenvolvedores de aplicativos trouxe um grande inventário que vai muito além de Facebook e Google, e que pode ser explorado para garantir vendas, cadastros, frequência ou qualquer outra meta estabelecida pelas marcas. Oferecemos o nosso serviço de compra de mídia para todo o mercado e o trabalho é feito conforme os objetivos dos nossos clientes”, comenta Marcelo Castelo, CEO da MUV.

Com o objetivo de oferecer às marcas de ambos os setores a oportunidade de intensificar o alcance e o engajamento dos seus clientes no ambiente mobile, a MUV está ampliando os seus serviços para diversos países da América Latina e Europa. Em pouco mais de um ano, o trabalho realizado para a Privalia México gerou US$ 11 milhões de receita adicional ao aplicativo. O projeto deve seguir para Espanha e Itália.

“Muitas vezes conseguimos com clientes locais acordos baseados 100% em performance. Este trabalho é muito interessante, pois ele só paga se geramos um cliente novo, que instalou o aplicativo, e fez uma compra, por exemplo. Para o publisher, o dono do aplicativo, também é interessante, pois é melhor ter um anunciante entrando no risco do que não ter nada”, diz Castelo.
Outras novidades da companhia são os projetos para a desenvolvedora de games brasileira Fanatee, em mais de 12 países, e a contratação de Guilherme Caldeira como novo diretor de media hub. O profissional, que possui mais de 12 anos de experiência na área, vai trabalhar na criação de estratégias apoiadas em tecnologia, inteligência e rentabilidade.

Segundo Castelo, o smartphone parece já ser uma coisa onipresente, mas vai se tornar ainda mais. “Ainda há muito espaço para crescer. O celular não vai sair da mão das pessoas. Quanto mais veloz for a conexão com a internet, mais rápido as pessoas vão navegar, mais aplicativos vão acessar e mais publicidade vão enxergar. O tempo médio das pessoas no celular também só vai aumentar. Alguns estudos mostram que o tempo médio das pessoas no aparelho, em alguns lugares nos Estados Unidos, por exemplo, já deve ultrapassar a televisão”, informa.

Com um mercado pulsante, a MUV pretende fechar 2018 com um total de três milhões de instalações, o que gerou mais de R$ 45 milhões de receita adicional por meio de uma metodologia proprietária, que disponibiliza ao cliente um inventário antes muito difícil de ser acessado.
“A nossa expectativa é fazer o media hub escalar globalmente. Já compramos mídia em diversos países, mas queremos ter atendimento local. Esperamos abrir escritórios em vários lugares e continentes. E vamos aproveitar a plataforma do grupo WPP para isso. Devemos abrir um escritório no México, pois além de Privalia ganhamos outros dois clientes que vamos anunciar ainda este ano”, finaliza Castelo.

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações