Premiações diferentes para homens e mulheres no Oi Park Jam geram polêmica em campeonato de skate

Reformulação de logo da Fórmula 1 , Hyndai Motor na Copa e Eduardo Coutinho, da Sony, são destaques na Arena do Esporte

Coisa de menino

Divulgação

Era para ser um evento que marcava novo espaço importante para as mulheres no skate, já que era a primeira vez que o Oi Park Jam teria modalidade específica para elas. Mas o torneio acabou no centro de discussões na internet pelo motivo oposto. A competição na semana passada, em Itajaí (SC), teve Yndiara Asp e Pedro Barros como vencedores, mas receberam premiações de valores diferentes. A foto dos skatistas com os cheques de R$ 5 mil e 17 mil, publicada no perfil oficial do evento, correu as redes sociais em meio a protestos de que a organização teria sido machista por não premiá-los com o mesmo valor. O caso ganhou repercussão devido ao alcance do torneio, que teve sua final veiculada pela TV Globo no último dia 28.

Coisa de menina

Em nota oficial, a Oi, patrocinadora da competição, explicou que a disputa considerava critérios técnicos da Confederação Brasileira de Skate. “O torneio considerava como critérios para definição de premiação a complexidade das provas e a quantidade de participantes, o que gerou um grau de dificuldade maior na competição masculina em relação à feminina”. Justificativas à parte, o caso abriu espaço para discussões sobre igualdade de gêneros. A skatista Karen Jonz foi uma das que se manifestaram na internet: “Nós, mulheres, treinamos tanto quanto os homens, vivemos isso com tanta intensidade e paixão quanto os homens, mas enfrentamos, além das dificuldade inerentes da vida da atleta, os desafios a mais que temos apenas pelo fato de sermos mulheres”.

Upgrade

Divulgação

A F-1 está mudando de dentro para fora. Depois de comunicar no começo do ano a reformulação de sua logomarca, o torneio de automobilismo anunciou na semana passada que deixará de adotar as tradicionais grid girls. As modelos com roupas sensuais deixarão de fazer seu desfile antes da largada na temporada 2018. O veto se dá porque a “prática não é condizente com os valores da marca”, nem “reflete as normas da sociedade moderna”, disse a Liberty Media, detentora do prêmio, em comunicado oficial. “Não acreditamos que a prática é apropiada ou relevante para a Fórmula 1 e seus fãs, antigos e novos, em todo o mundo”.

Carona

Patrocinadora oficial da Fifa até 2022, a Hyundai Motor vai escolher a melhor frase para estampar o ônibus da seleção brasileira na Copa do Mundo. O concurso global da marca sul-coreana vai premiar a frase vencedora com uma viagem para a Rússia, onde o torcedor assistirá a uma partida do Brasil. A iniciativa é feita pela marca desde 2006 e inclui projeto semelhante nos 32 países que representam as seleções participantes. “Com o concurso, damos o pontapé inicial às ativações que vamos promover no Brasil antes e durante o mundial, envolvendo torcedores, clientes e potenciais compradores”, diz Angel Martinez, diretor-executivo de vendas, marketing e pós-venda da Hyundai Motor Brasil.

Enforfina Criativa 

Divulgação

"Percebi nesses anos que, mais do que um exercício físico, a corrida é um momento em que dedico para o meu bem-estar e, além de me ajudar a perder peso, se tornou também um grande lab de ideias na minha cabeça. Perdi o número de vezes em que tive uma nova ideia, uma sacada diferente, uma inspiração.” Eduardo Coutinho, diretor de brand partnerships and innovation da
Sony Pictures Television Networks

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações