Sem direitos de transmissão na Copa, ESPN aposta em profundidade

Canal pago combinará produções com curiosidades locais e programas analíticos

O fã de esporte não ficará órfão de acompanhar o principal evento de futebol na tela da ESPN Brasil. Apesar de não ter negociado os direitos de transmissão da Copa do Mundo neste ano, o canal pago promete fazer valer os direitos da audiência de ter uma cobertura em profundidade. Esse é a aposta de João Palomino, vice-presidente de jornalismo e produção da ESPN Brasil.

“A ESPN Brasil não tem os direitos de transmissão da Copa do Mundo, mas acreditamos que os fãs de esporte têm direito ao debate, a profundidade, a acompanhar a competição sob o ponto de vista de gente muito respeitada no mercado e que temos muito orgulho de ter com a gente”, declarou o executivo nesta terça-feira (6), durante evento em São Paulo.

A emissora reuniu a imprensa para apresentação do primeiro capítulo da série documental “Último Trem para a Rússia”, produção de 12 episódios que trará um olhar sobre os costumes, história, cultura e esporte por trás das cidades que receberão os jogos. O conteúdo dá início ao projeto Copa, que marca a presença mais forte do torneio na programação.

Lucas Figueiredo/CBF

O conteúdo completo já está disponível no serviço por streaming WatchESPN e será veiculado na TV semanalmente a partir do dia 19 de março. “Estamos planejando há algum tempo o que fazer durante a Copa do Mundo. No horário nobre vamos concentrar todos os nossos esforços para aprofundar análises e debates”, destacou Palomino.

Segundo as normas da Fifa, as emissoras não patrocinadoras deverão esperar duas horas após os jogos para começarem a veicular conteúdo sobre as partidas. Isso significa que a ESPN entrará por volta das 19h com suas atrações voltadas para o evento.

Reprodução

Apesar de precisar obedecer determinadas normas, como estar em um raio de pelo menos dois quilômetros de distância dos estádios e locais proprietários da Fifa, a ESPN terá um estúdio próprio na Rússia e levará um time brasileiro para o país. Também vai contar com o apoio das demais afiliadas da rede mundo afora.  Até o torneio, novos nomes serão confirmados, mas Everaldo Marques, Mendel Bydlowski e Gustavo Hofman estarão no torneio.

 “A exemplo do que aconteceu na Copa de 2014 e nos Jogos Olímpicos 2016 no Brasil, a gente foi anfitrião dos demais canais ESPN. Agora na Rússia vai haver um trabalho conjunto para fortalecer a marca e a cobertura para expor o nosso DNA de um jornalismo de credibilidade, isenção, com profundidade, seriedade, senso critico apurado. Mas acima de tudo, a gente quer se divertir com as pessoas que acompanharão a cobertura com a gente”, finalizou o executivo.

Confira a entrevista completa com Palomino na edição impressa do PROPMARK que circula no próximo dia (12/3).

Leia mais
ESPN amplia estratégia mobile com novo aplicativo
Nomes da Seleção Brasileira de 1982 são homenageados pelo Troféu ESPN Bola de Prata Sportingbet

 

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações