El Ojo 2018: festival revela finalistas de sete categorias e Brasil lidera cinco

País tem mais indicações em Gráfica, PR, Media, Produção gráfica e Produção audiovisual

efetova/iStock

O Festival Internacional El Ojo de Iberoamérica 2018 revela nesta quinta-feira (25) os finalistas de sete competições, com o Brasil liderando as shortlists de cinco delas: Gráfica, PR, Media, Produção Gráfica e Produção Audiovisual. Também são apresentados nesse primeiro julgamento os shortlists de Produção de Áudio & Som e Eficácia. 

Brasil lidera cinco categorias
No shortlist do El Ojo Gráfica, dos 58 trabalhos finalistas apresentados pelo presidente de júri, Álvaro Becker, diretor geral de criação da Y&R Santiago, 12 são brasileiros. Africa, AlmapBBDO e Y&R tem três trabalhos cada. A Colômbia soma nove finalistas, seguida de Argentina (oito) e México (seis). Ogilvy Colômbia e Y&R Santiago tem mais finalistas, com quatro no total.

Os 76 cases finalistas de El Ojo PR foram apresentados pela presidente do júri, Amanda Berenstein, managing director da Weber Shandwick México. O Brasil tem 17 cases, cinco deles da Africa. A Espanha está em segundo lugar, com 14 finalistas, sendo que a Lola Mullen Lowe tem seis deles. Em seguida está o Peru com 10 cases e a Argentina com oito.

Há 59 trabalhos no shortlist no El Ojo Media, júri presidido por Paulina Parra, CEO da MediaCom Colômbia. Desse total, o Brasil soma 17 trabalhos, sendo quatro da Africa e quatro da AlmapBBDO. A a Espanha tem 11 finalistas e a Colômbia tem 10. A agência com mais cases nesse shotlist é a Lola MullenLowe da Espanha, com cinco trabalhos. O case brasileiro TagWords, da Africa para Budweiser, foi o mais indicado em três subcategorias da competição.

No El Ojo Produção Gráfica, o júri presidido por Álvaro Becker, diretor geral de criação da Y&R Santiago, escolheu 18 trabalhos finalistas. O Brasil tem sete cases, sendo três da AlmapBBDO, três da Africa e um da J. Walter Thompson. A Espanha tem seis finalistas, cinco são da Lola MullenLowe e um da Cheil Espanha. Já a Argentina tem três finalistas, dois da Mercado McCann e um da DDB Argentina.

A competição do El Ojo Produção Audiovisual, presidido por Jorge Caterbona, sócio e diretor da 7Samurai, tem 64 finalistas: 29 cases do Brasil, 17 da Espanha e seis da Argentina. A AlmapBBDO lidera com oito finalistas. Já entre as produtoras, a Saigon e Primo emplacaram 12 trabalhos cada, e a Landia tem dez finalistas. Entre os destaques dessa competição estão os cases Ali, da AlmapBBDO e da Saigon para Volkswagen; Astronauta, da DPZ&T e da Saigon para Itaú; e The Red Stein, da Landia para a Francis Ford Coppola Winery. Cada um tem quatro nominações.

Brasil em boa colocação
No El Ojo Eficácia, presidido por Paola Aldaz, VP de marketing da Mastercard Colômbia, há 45 finalistas. A Argentina, a Espanha e os Estados Unidos dividem a liderança desse shortlist, com oito cases cada. O Brasil tem sete finalistas. A Mercado McCann lidera com cinco trabalhos classificados. Burger King e Netflix receberam seis nominações cada.

O El Ojo Produção de Áudio & Som, lançado neste ano, tem 18 trabalhos finalistas, informou o presidente do júri da competição, Jorge Caterbona, sócio e diretor da 7Samurai. Seis são da Espanha, quatro do Brasil e dos de países não ibero-americanos. A Primo é a produtora com mais finalistas no shortlist, somando quatro no total.

Os jurados escolheram os finalistas em votação pela internet. Os vencedores serão anunciados durante o festival, que começa na quarta (31), em Buenos Aires.

Dos 338 finalistas anunciados até o momento, 93 são brasileiros. Confira a lista de trabalhos do país que foram indicados.

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações