“Pretendo julgar com olhar crítico e muita isenção”

Roberto Coelho, sócio da Satelite Audio, é o jurado brasileiro em Film Craft no Cannes Lions

Roberto Coelho, sócio da premiada Satelite Audio, é o jurado brasileiro da categoria Film Craft no Cannes Lions 2017, dedicada a avaliar a intrincada combinação de talentos que constroem um bom filme. Ele tem o olhar de quem trabalha ativamente para somar grandiosidade à versão final de filmes publicitários. Como jurado, pretende buscar a excelência, com isenção e sem perder a crítica de quem conhece cada etapa da produção de um grande trabalho audiovisual. Confira a seguir os principais trechos da entrevista que ele concedeu ao PROPMARK.

Divulgação

Cannes Lions
Pra mim o Cannes Lions é o festival de publicidade mais importante e renomado do mundo, e é uma alegria e uma honra participar como jurado de um festival tão icônico como este. Este será o sétimo ano em que o visitarei e há nove anos consecutivos a Satelite Audio é premiada nele, contabilizando mais de 16 leões.

O convite
Acredito que tenha sido convidado devido à performance da Satelite nesses anos todos. A produtora acumula mais de 100 prêmios internacionais e, em 2015, foi a produtora de áudio mais premiada do mundo, conquistando, entre outros, o Grand Prix de Film em Cannes e o Grand Clio de Audio. Recebi a notícia por meio do Flavio Pestana, do Estadão, representante do festival no Brasil, e me senti muito feliz e honrado de poder representar o país.

Film Craft
É uma categoria muito importante, pois premia as qualidades técnicas de um filme publicitário, como direção, edição e trilha sonora, entre outras coisas. O meu olhar é de muito respeito, pois sei o trabalho que dá se esmerar em qualquer uma das subcategorias a serem julgadas.

Eu, jurado
Minha experiência em júri vem do Clube de Criação, onde fui jurado da categoria Trilha Sonora, e procuro ser o mais imparcial possível. Pretendo julgar com olhar crítico e isenção. Acredito que o principal critério seja a busca pela excelência em cada uma das subcategorias, além do conhecimento das técnicas. Olhar isento é não deixar se contaminar por algo que não esteja sendo julgado, como, por exemplo, estar julgando o casting e não gostar da música do filme. Isso não pode atrapalhar meu julgamento pois são subcategorias distintas apesar de estarem no mesmo filme. Exige muito preparo, pois são muitas as artes que serão julgadas e temos de conhecer bem as peculiaridades de cada uma. Devorar muitos livros específicos sobre cada uma, assistir muitos filmes clássicos para entender as técnicas e entender o vocabulário de cada uma delas são algumas das maneiras de se preparar.

Brasil
No ano retrasado, o Brasil foi muito bem nessa categoria. O filme 100, feito pela F/Nazca Saatchi&Saatchi para Leica, dirigido por Jones & Tino, que tivemos o prazer de fazer o áudio, ganhou cinco Leões em Film Craft, incluindo um de prata inédito por sua trilha. Ganhamos também um inédito Leão de Ouro de Música Adaptada, pela trilha do filme Everyone is gay para o Festival Mix Brasil. Do ano passado, vale destacar a peça que foi Grand Prix, o filme de Under Armour com o Michael Phelps. Perfeito em todos os sentidos, mereceu o Grand Prix.

Publicidade
Meu encanto vem da vontade de fazer arranjos de cordas e sopros, e vi na publicidade um lugar onde poderia ter acesso a isso. Além disso, gosto da diversidade de um dia fazer uma música orquestral, no outro um punk-rock e, no outro, uma música brasileira, ou seja, não ficar preso a um estilo só.

Música
Música envolve ritmo, contraste, imaginação, beleza, simetria e tantos outros adjetivos comuns às outras subcategorias. Não podemos pensar em edição, por exemplo, sem associá-la ao ritmo. Assim como uma boa direção depende muito do áudio, também acredito que o estudo da música, que é uma arte, ajuda a ter um olhar mais delicado para as outras artes envolvidas em um filme.

Leão
Um Leão em Cannes é algo que valoriza todo um trabalho, seja ele das produtoras e/ou das agências que se esforçaram para recebê-lo. É a consequência de uma ideia que foi bem executada e reconhecida mundialmente por isso.

Prêmios
Os prêmios em geral também são uma forma de valorização da ideia e da maneira que essa ideia foi colocada em prática por um grupo de pessoas, envolvendo agências, clientes e produtoras.

Futuro
Acredito que o festival de Cannes poderia caminhar para o uso de novas tecnologias, como a realidade virtual, por exemplo, e, de repente, beber um pouco de outros festivais, como o SXSW, que tem uma grade de shows e um circuito de filmes paralelos que são muito legais.

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações