Grey adota comando colaborativo

Agência do Grupo Newcomm tem nova diretoria executiva, que vai se reportar a Roberto Justus

Divulgação

A Grey Brasil, uma das agências do Grupo Newcomm, abandonou o formato de comando único e optou pelo comando colaborativo com a saída de Walter Longo da presidência da agência, anunciada na semana passada. Sergio Prandini foi promovido de VP executivo para CEO e, ao seu lado, estão Marcia Esteves (COO) e Rodrigo Jatene (CCO), que juntos formam a nova diretoria executiva, que passa a conduzir a Grey e se reportará diretamente a Roberto Justus, CEO do Grupo Newcomm.

“É um comando triplo, mas cada um tem o seu papel com uma atuação muito próxima, suportado obviamente por um grupo de diretores muito capazes. Jatene tem uma voz forte no universo criativo, a Márcia em operação e eu no comando executivo. Estamos muito alinhados, é uma aliança muito forte”, descreveu Prandini.

Segundo o novo CEO, essa transição já estava sendo feita dentro da Grey desde a metade do ano. “Nós três vínhamos nos preparando para o processo de transição e a hora chegou. Vamos atuar de forma muito colaborativa e com visões complementares”, reforçou ele.

De acordo com Prandini, apesar da crise, a Grey vem se consolidando com uma curva de crescimento constante – a expectativa é encerrar 2015 com 10% de aumento em receita, mantendo o crescimento do período anterior (de 2013 para 2014). “Isso mostra que estamos no caminho certo. O objetivo desta nova fase é ter uma posição agressiva e atuar muito próximo aos clientes”, falou ele.

O executivo destaca que a intenção nesta nova fase é reforçar a postura disruptiva e inquieta da Grey, alinhada com o posicionamento global da rede “pop culture” e de agência altamente criativa – no último Cannes Lions, a rede Grey (que faz parte do WPP, que mantém no Brasil um acordo operacional com o Newcomm) ganhou 113 Leões.

“Temos a missão de conseguir fazer o Brasil estar à altura do nosso networking global. O objetivo é ficar nos próximos três anos entre as dez maiores agências brasileiras e as cinco mais criativas. É uma estrada que a gente sabe ser longa, mas estamos muito focados. Tem muita coisa bacana ocorrerndo, muito desenvolvimento de negócios dentro da nossa base de clientes. A gente tem olhado demais para nossa base, como crescer nela e, claro, ampliar o nosso portfólio”, destacou o executivo.

Estão no portfólio de clientes da Grey Brasil marcas como P&G, Gafisa, Gás Natural Fenosa, GSK, Hasbro, HBO, Laticínios Itambé, Danúbio, Reclame Aqui, SulAmérica, Vevo e Volvo.

Mentor
A mudança no comando da agência estava prevista para ser realizada em fevereiro de 2016, mas foi antecipada, já que a transição do novo time de líderes foi finalizada. Walter Longo era presidente da Grey Brasil desde 2013, quando a agência, resultado da fusão da New Energy e da Grey141, foi lançada no país. Longo permanecerá no Grupo Newcomm e volta a se dedicar exclusivamente ao cargo de VP e mentor de Estratégia e Inovação, cargo que vinha acumulando há mais de dois anos. Outra missão de Longo será liderar os esforços de expansão do Newcomm.

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações