Mastercard aproxima futebol de crianças com câncer em amistoso

Marca usou tecnologia para levá-las ao jogo do Brasil; iniciativa foi criada pela WMcCann e MediaMonks

A Mastercard, patrocinadora da Copa América e da seleção brasileira, encontrou uma maneira de humanizar seu principal carro-chefe para o torneio: o serviço de pagamento por aproximação. Durante amistoso entre Brasil e Honduras, em Porto Alegre, neste domingo (09), a empresa, em parceria com o Hospital de Amor, utilizou a tecnologia de telepresença para levar crianças em tratamento contra o câncer para dentro de campo como players escorts.

A ideia é fazer com que os pacientes se aproximem do futebol para vivenciar a entrada em campo com seus ídolos. Neste sábado (8), elas já haviam participado de um dos treinos da seleção brasileira, onde equipe técnica e jogadores puderam conhecer suas histórias. A iniciativa foi criada pela agência WMcCann, que mantém as contas de ambos clientes, e pela MediaMonks.

"Entrar em campo com os jogadores de futebol é um sonho para milhões de crianças em todo o mundo. No entanto, parece ser impossível para muitos deles, especialmente aqueles que estão hospitalizados. Por isso, aproximamos essas crianças de seus ídolos", explica Sarah Buchwitz, Vice-Presidente de Comunicação e Marketing da Mastercard Brasil e Cone Sul.

Segundo a executiva, a ação faz parte da campanha da marca para a Conmebol Copa América 2019, que tem como mote a palavra “Aproxime”. "É um convite para as pessoas se aproximarem uma das outras e começarem o que não tem preço por meio do futebol”, cometou Sarah.

Tecnologia que aproxima

Para a ação, robôs com o tamanho de uma criança entraram em campo ao lado dos jogadores da seleção brasileira representando dois meninos em tratamento oncológico que estão no Hospital de Amor, em Barretos (SP). As máquinas transmitiram ao vivo, por meio de uma tela de LED, todas as suas reações.

Além dos desafios não técnicos, o projeto contou principalmente, com desafios operacionais. Pela irregularidade da superfície do campo, foi necessário desenvolver robôs capazes de andar na grama, lidar com obstáculos e também ser resistentes à água da chuva.

Além disso, um software de streaming foi desenvolvido especialmente para a ação, para lidar com possíveis interferências nas frequências de rádio e transmissores de TV, pois os robôs são controlados remotamente.

"Esse é um projeto ousado, combinando aspectos de eletrônica, engenharia de software, infraestrutura e envelopado com um craft de qualidade. Essa ação demonstra como a tecnologia está a nosso serviço e como também pode ser usada para fazer o bem”, destaca Tato Bono, Vice-Presidente de Produção da agência WMcCann.

 

 

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações