Fenapro e Abap esclarecem que campanha do BB não custou R$ 17 mi

Entidades afirmam que o custo de produção da agência WMcCann foi de cerca de R$ 1 milhão

Divulgação

As polêmicas em torno do comercial 'Selfie' criado pela agência WMcCann para o Banco do Brasil continuam. Depois de ser divulgado que a campanha teria custado  R$ 17 milhões, a ABAP e a Fenapro esclarecem que as informações citadas em ataque nas redes sociais contra a agência são falsas.

"São informações incorretas sobre o custo de produção de peça publicitária para o Banco do Brasil.  Não procede a informação de que a peça tenha custado R$ 17 milhões. Segundo esclareceu a própria agência, o custo de produção foi de cerca de R$ 1 milhão. Esta informação pode ser verificada facilmente através de notas fiscais de prestação de contas em poder do próprio cliente. Agências de publicidade que atendem contas públicas atuam em sintonia com a legislação e as regras dos órgãos de controle, como a CGU. É fundamental antes de propagar informações imprudentes que se busque entender como funciona a atividade e a complexidade de uma campanha ou plano de mídia.  Nossa atividade é considerada referência mundial pela sua qualidade e profissionalismo, responsável por gerar 550 mil empregos (diretos e indiretos), além de promover a riqueza de milhares de empresas brasileiras, valorizando marcas e vendendo produtos", comenta em nota Glaucio Binder, presidente da  Fenapro.

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações