Mercado de brindes deve crescer 2% e faturar R$ 7,41 bilhões em 2017

Incertezas do cenário econômico atual têm provocado mudanças nos investimentos

Presentes em ações promocionais e eventos durante todo o ano, os brindes são uma forma de fazer com que a reminiscência de uma marca se prolongue na vida de um consumidor. E, apesar das incertezas do cenário econômico atual, que têm provocado mudanças nos investimentos de comunicação, o setor de brindes espera faturar R$ 7,41 bilhões em 2017. 

Divulgação

“Percebemos que o mercado está se recuperando e os investimentos em brindes estão aumentando. Acredito que o segmento cresça 2% este ano. Com esse crescimento, recuperamos o ano de 2016, no qual tivemos uma pequena queda, e nos igualamos ao ano de 2015. Estamos vendo o mercado com bons olhos e acreditamos que, em 2018, o mercado volte a crescer mais”, revela Thais De Vitto, diretora da Brazil Promotion, que ocorre entre terça (1º) e quinta (3), no Transamérica Expo Center, em São Paulo.

De acordo com estudo realizado pela Ampro (Associação de Marketing Promocional), investimentos no setor de live marketing, que movimenta R$ 43,9 bilhões por ano, devem crescer no próximos três anos. Dados da pesquisa O mercado de Live Marketing em números revela que 88% dos entrevistados investem em promoções, 77% em ativações, 83% em incentivo, 92% em eventos e 77% em trade marketing. Os números comprovam que campanhas promocionais, incluindo as com ofertas de brindes corporativos, são prioridade.

“As marcas veem oportunidades de conversar com o consumidor de outras formas, que não necessariamente fazendo grandes investimentos. Elas chegam à conclusão que a marca delas tem um valor, mas, quando agregada à área promocional, são enxergadas de uma maneira diferente. Afinal, quando você ganha um brinde com uma marca, ele tem um peso maior”, afirma Thais.
Especializada em marketing promocional há 15 anos, a Brazil Promotion, feira que reúne produtos e serviços para ajudar empresas a aumentarem suas vendas e fidelizar clientes, realça que em suas últimas edições o varejo vem ganhando cada vez mais destaque.

“O engraçado é que no começo eles entram, pois o concorrente já está lá, mas depois começam a entender que podem agregar valor ao brinde que estão fornecendo. Quando você tem uma empresa que vai personalizar um produto Swarovski, por exemplo, isso gera um maior valor agregado. Isso cria um aumento de vendas e uma área mais interessante para se trabalhar”, comenta Thais.

Se, antes, o mercado de brindes era atrelado a coisas de baixo valor, hoje a “lembrancinha” pode se tornar algo extremamente sofisticado.

“O mercado de luxo que entrou na feira deixou de usar aquela imagem mais genérica de sofisticação. As marcas entenderam que o importante é o estilo de vida do consumidor. Com isso, apresentam uma variedade de brindes mais interessante, que agrega diversos produtos para diferentes perfis, que vão desde o atleta até a executiva. E as empresas que trabalham com produtos mais simples não deixam de vender, mas agora precisam pensar em trazer coisas mais diferenciadas”, finaliza.

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações