Jovem Pan quer crescer 20% em 2015

Tutinha diz que rádio aposta em jornalismo, novos produtos e inovação

Apesar da crise econômica, Tutinha espera colher os frutos dos investimentos realizados recentemente

O ano de 2014 se encerrou com crescimento para a Jovem Pan. A emissora registrou um avanço de 10% no faturamento em relação a 2013, e um dos principais motivos foi a reformulação do “Jornal da Manhã”, principal noticiário da casa. Com isso, a rádio ganhou anunciantes como Itaú, Hypermarcas, Porto Seguro, Bradesco, Cielo, Lojas CEM, Allianz, Bin, Azul, Drogasil e GRU Airport.

Rachel Sheherazade foi uma das principais contratações da casa. Ela chegou para completar um time formado com nomes como Joseval Peixoto, Reinaldo Azevedo, José Nêumanne Pinto, Fernando Rodrigues, Denise Campos de Toledo, Caio Blinder, Mona Dorf, entre outros.

“Todos os bons resultados dos últimos meses em audiência e ações comerciais são consequên-

cia da contratação de grandes jornalistas, comentaristas e diretores e das ações estratégicas que uniram a qualidade da informação e opinião dos profissionais com a interação indispensável de todas as mídias de comunicação”, afirma o presidente do Grupo Jovem Pan, Antonio Augusto Amaral de Carvalho Filho, o Tutinha.

Outra novidade anunciada pela Jovem Pan no ano passado foi a adesão ao aplicativo Viber, que começou a ser utilizado pelos ouvintes como mais um canal para comunicação entre eles e os jornalistas. “O último ano foi de muito trabalho, com estímulo para a criação, valorização profissional e busca constante da inovação, sem deixar de lado toda a credibilidade conquistada ao longo da história da Jovem Pan”, diz o executivo. “O resultado é que o ‘Jornal da Manhã’ e o jornalismo da emissora, como um todo, assumiram a liderança isolada na audiência no segmento nos principais horários de informação e prestação de serviço do rádio de São Paulo”, completa.

Apesar das mudanças, a posição editorial do programa não foi alterada. “A emissora continua tendo como foco principal, por meio de seus programas, a informação com credibilidade ao ouvinte, a prestação de serviços e a notícia como esclarecimento dos fatos, que é um direito do cidadão”, ressalta.

Além do jornalismo, o entretenimento também passou por reformulações. “O ‘JP Morning Show’ foi a primeira atração multiplataforma da emissora com transmissão pelas JP AM e FM, live streaming em vídeo pela internet e aplicativos móveis, além de toda interação com os ouvintes através das redes sociais”, afirma Tutinha.

No final da tarde, em um horário estratégico para o rádio, a Jovem Pan criou uma nova faixa horária de notícias em 2014. Caso do programa “Os Pingos nos Is”, um noticioso focado em informação sobre política e economia com muita opinião e crítica, comandado por Reinaldo Azevedo, Mona Dorf e Patrick Santos.

Para 2015, diz Tutinha, a expectativa é que seja um ano bom tanto em audiência quanto em faturamento. “Apesar de toda a crise econômica e previsão de dificuldades para este ano, a expectativa da Jovem Pan é investir ainda mais na qualidade profissional por ter a certeza de que o talento humano sempre garante os melhores resultados. Visamos um crescimento de, no mínimo, 20%”, destaca.

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações