Transcrições de reuniões internas do Facebook vazaram nesta terça-feira (1º) e foram publicadas pelo site The Verge. Num gesto surpreendente para muitos, o próprio Mark Zuckerberg, CEO da empresa compartilhou o link com os vazamentos.

Every week I do a Q&A at Facebook where employees get to ask me anything and I share openly what I'm thinking on all…

Posted by Mark Zuckerberg on Tuesday, October 1, 2019

Foram duas horas de áudio vazadas provenientes de duas reuniões com funcionários. Segundo o próprio Zuckerberg, os encontros são semanais e servem para que qualquer colaborador da gigante pergunte ao CEO o que julgar mais interessante.

No material vazado pelo The Verge, Zuckerberg discutiu, entre outros temas, a ascensão da rede social TikTok. O executivo destaca o crescimento do aplicativo e o fato dele não ser uma criação dos Estados Unidos. “Está começando a se sair bem nos EUA, principalmente com jovens. Está crescendo muito rapidamente na Índia”, analisa.

Além disso, Zuckerberg ressalta como o Instagram possui ferramentas úteis para competir com o rival, como a aba explorar. O CEO também revela que há planos para expandir o uso do app Lasso em mercados onde o TikTok ainda não é forte.

O executivo também falou sobre os desafios de lançar a Libra, a moeda do Facebook. “As finanças são um espaço muito regulamentado. Há muitas questões importantes que precisam ser tratadas para impedir a lavagem de dinheiro, impedir o financiamento de terroristas e pessoas com quem os diferentes governos dizem que você não pode negociar. Existem muitos requisitos para saber quem são seus clientes. Já focamos muito na identidade real, especialmente no Facebook, então ainda precisamos fazer mais para ter esse tipo de produto”, comenta.

Para ler as transcrições completas, clique aqui.