O ranking Interbrand Marcas Globais Mais Valiosas 2019 tem algumas mudanças que chamam atenção. O levantamento aponta como estreantes as empresas Uber (87ª – US$ 5,7 milhões) e LinkedIn (98ª – US$ 4,8 milhões).

Já o Facebook saiu do top 10, caindo de 9º para 14º lugar. A rede entrou no ranking em 2012 na 69ª posição e teve crescimento constante. Sua melhor colocação foi em 2017, em 8° lugar com um valor de marca de US$ 48,1 mi.

Apple (US$ 234,2 mi), Google (US$ 167,7 mi) e Amazon (US$ 125,2 mi) cresceram 8%, 9% e 24% respectivamente e seguem no pódio (Apple e Google há sete anos). O valor total das 100 principais marcas é de US$ 2.130.929 mi, 5,7% a mais que 2018.

Créditos: Kelly Sikkema/Unsplash

Completam o top 10 as marcas Microsoft (US$ 108, 8 mi), Coca-Cola (US$ 63.3 mi), Samsung (US$ 61 mi), Toyota (US$ 56,2 milhões), Mercedes-Benz (US$ 50,8 milhões), McDonald’s (US$ 45,3 mi) e Disney (US$ 44,3).

Das 100 marcas em destaque, 26 tiveram um crescimento percentual de dois dígitos. A Mastercard foi de 70º para 62º após incremento de 25% no valor da marca (US$ 9,4 mi). Também se destacam Salesforce, que cresceu 24% (70ª – US$ 8 mi), e a Dell que volta a 63ª posição (US$ 9 mi), após seis anos de ausência.

Nos setores, o de luxo segue valorizando pelo segundo ano consecutivo, passando de US$ 105,7 mi para US$ 117,7 mi, um crescimento de 11%.

Beto Almeida, CEO da Interbrand no Brasil, ressalta que os consumidores estão cada vez mais bem informados, mais conectados e mais exigentes com suas escolhas. “Mudanças incrementais não são mais suficientes para garantir longevidade e o ranking deixa evidente o quanto a necessidade de transformar seus consumidores em participantes ativos no dia a dia do seu negócio é crucial para conectar desejo com utilidade, o que no final das contas, gera valores extraordinários, aquilo que identificamos como Movimentos Icônicos”, afirma.

O ranking Interbrand Marcas Globais Mais Valiosas 2019 e o relatório com análise das tendências de crescimento e setor podem ser acessados no site.