O que Colorado, Jack Daniel's, Fini e Red Bull fizeram no festival João Rock?

Escalada, cerveja exclusiva, bar temático, skate e concurso de bandas aproximaram marcas de público

Reunir mais de 50 mil pessoas "apenas" para ver bandas nacionais no início dos anos 2000 era "fácil", mas em 2018, com outros gêneros mais populares, como sertanejo e funk, o desafio é grande e cresce ano a ano.

A comparação foi feita por Samuel Rosa, vocalista do Skank, que tocou na 17ª edição do João Rock, festival realizado no último sábado (9), no Parque Permanente de Exposições em Ribeirão Preto (SP). 

Mas não é só o desafio que cresce. Junto com ele, aumenta o interesse de marcas em conversar olho a olho com esse público fiel aos gêneros predominantes do evento, seja criando produtos exclusivos ou com experiências. PROPMARK acompanhou ativações que quatro patrocinadores fizeram no João Rock e os motivos para estar no evento:

Colorado - estreante em casa
Natural de Ribeirão Preto (SP), a Colorado estava em casa e à vontade como cerveja oficial do evento. A marca chegou chegando e levou ao festival um balão com orelhas de urso - símbolo da cerveja - preso ao chão e que subia um pouco para registros da produção da marca. O balão podia ser visto de quase todo o festival e esteve presente ao fundo de milhares de fotos o dia inteiro, especialmente no entardecer com um colorido pôr do sol. E bem ao lado do 'urso gigante' havia uma picape em que as pessoas podiam subir para tirar fotos, completando o cenário.

Divulgação João Rock

Segundo Guilherme Bunecker Poyares, gerente de marketing Colorado, a ideia do balão foi inspirada em função de Marcelo Carneiro, fundador da marca, que é um explorador nato, que adora aventuras.

"Resolvemos patrocinar o Joao Rock por nos parecer a combinação perfeita para a marca, pela personalidade local e pela conexão e valorização das coisas brasileiras de verdade. A marca valoriza ingredientes e o jeito brasileiro, e o festival valoriza a música nacional.".

A marca também criou uma cerveja especial para o festival. São cinco rótulos colecionáveis diferentes, além do chopp disponível no camarote do evento. Ela foi ativada também nos bares de Ribeirão Preto e, depois do evento, no Empório da Cerveja.

"Tentamos entregar ativações que entrassem na agenda do consumidor de maneira natural, como um copo bacana para as pessoas tomarem a cerveja, a parede de lambe lambe pra tirar foto e um balão que reforça o ícone e proposta da marca."

Jéssica Oliveira

Jack Daniel's: além do whiskey
Pelo segundo ano consecutivo no festival, a Jack Daniel's fez ativações nas pistas e camarote do João Rock, além de criar o Jack Daniel’s Saloon, espaço temático inspirado na destilaria em Lynchburg, no Tennessee, com bandas e ações de Old No 7, Honey e Fire.

Divulgação

Luiz Schmidt é diretor de marketing da Brown-Forman para América do Sul, Central e Caribe, empresa que é proprietária de marcas como Jack Daniel’s, Woodford Reserve, Finlandia Vodka, Santa Dose e das tequilas El Jimador e Herradura. Ele conta que duplicou o investimento da marca no evento e explica a escolha pelo festival.

“Acreditamos na conexão de Jack Daniel’s com o João Rock e seu público, por isso expandimos nossa participação. E o interior de São Paulo é uma praça muito importante para a marca e que vem crescendo muito para Jack Daniel's em termos de market share nos últimos três anos. Queremos intensificar o investimento na região. O evento dá uma cobertura muito legal, tem gente de São Carlos, Araraquara, Sorocaba, Campinas... Conseguimos conversar com consumidores de várias partes de forma concentrada.”

Na linha de conceito de encorajar as pessoas a viverem sua independência e autênticidade, Jack Daniel’s também fez um vídeo-manifesto que celebra seus valores em comum com a música, e que foi exibido no evento. O conteúdo é assinado pela agência Mutato e a mensagem do vídeo é sobre ser você mesmo. "Um convite à liberdade para assumir suas próprias escolhas”, diz Schmidt.

Divulgação

Fini: o primeiro show
Outra estreante, a Fini, produtora de balas de gelatina, que vem participando de eventos como CCXP, Campus Party, Brasil Game Show e Greenk, começa a investir no território de música e ocupar a agência de meio do ano com um patrocínio de peso nessa área.

Divulgação

Todas as ativações para a marca foram desenvolvidas pela agência digital fri.to. O projeto incluiu uma parede de escalada, na qual o participante subia 6 metros de altura para ganhar balas, um lounge para o público descansar e usar tomadas para carregar celulares, além de uma loja com a venda dos clássicos e lançamentos da marca. A cobertura para o ambiente digital foi feita pela youtuber Luisa Clasen, do canal Lully de Verdade. E a marca fez ainda uma  parceria com o Spotify, criando um perfil na plataforma e playlists como “Fini/ João Rock: Abriu, Sorriu e Play!”.

Luiz Henrique Ferreira, gerente de comunicação da Fini, explica que a música faz parte de seus pilares de comunicação. A marca já flertou com a música em termos de conteúdo e percebeu uma forte identificação com os consumidores. "Encontramos uma sinergia de hábitos de consumo e há uma identifficação com o público aqui, o jovem adulto. E o João Rock é um evento brasileiro, colorido e no meio do ano. Encontramos essa opotunidade de preencher esse paço, no começo temos a Campus Party e no final a Comic Con. Evento é a melhor conexão que o consumidor pode ter com a marca. Aqui ela ela toca e sente a marca", diz.

Red Bull: atitude no palco e na pista
Já a Red Bull viu suas ativações acontecerem literalmente ao vivo. A marca esta diretamente ligada ao crescimento do evento e agrega à esta edição o quarto palco, o Red Bull Music. Ele foi o local da segunda fase  do Red Bull BreakTime Sessions, projeto de bandas universitárias que teve mais 700 inscritos e mais de 150 shows dentro das universidades.

Divulgação

A apresentação foi comandada pela youtuber e cantora Mari Nolasco. Após o festival, as bandas seguem sob votação até a próxima quinta-feira (14) para escolher a campeã que vai gravar o EP no Red Bull Music Studios em São Paulo. 

Além dos shows, o João Rock teve esportes radicais com uma pista de skate montada no meio do festival. O local recebeu diversos atletas, entre eles Sandro Dias, o Mineirinho, hexacampeão mundial de skate, e  Karen Jonz, tetracampeã da modalidade vertical.

Divulgação

Esta edição do João Rock teve quatro palcos (João Rock, Brasil, Fortalecendo a Cena e Red Bull Music), 24 shows e mais de 10 horas de música, com apresentações acontecendo simultaneamente. Além de Skank, a programação incluiu Pitty, Planet Hemp, Criolo, Natiruts, Tom Zé, Rael, Raimundos, Cordel do Fogo Encantado e Mutantes. Em sua página no Facebook, o Festival comemorou os resultados e já "anunciou" a próxima edição.

Leia mais
Marcas mostram lado geek apostando em experiências na CCXP
Marcas comemoram resultados no Rock in Rio e continuam ativações

*O propmark não se responsabiliza pelos comentários postados nas plataformas digitais. Qualquer comentário considerado ofensivo ou que falte com respeito a outras pessoas poderá ser retirado do ar sem prévio aviso.

Receba nossa newsletter

editora referência

O PROPMARK é uma publicação da Editora Referência.
Conheça também nossas outras marcas, prêmios e eventos.

Prêmios e Eventos

Publicações