O Super Bowl de 2021 será único. Mas não da maneira como a organização gostaria. A pandemia da Covid-19 impôs uma nova realidade ao Big Game que acontece no próximo domingo (7).

O número oficial de público presencial esperado para o Super Bowl LV no Raymond James Stadium é de 25 mil fãs. O menor da história.

Destes fãs, 7.500 serão profissionais de saúde já vacinados que irão acompanhar o embate entre o Tampa Bay Buccaneers de Tom Brady e o Kansas City Chiefs de Patrick Mahomes.

Além do público menor, anunciantes relevantes também optaram por não “comparecer” ao Super Bowl. Obviamente, a decisão é motivada pelas prioridades econômicas que a pandemia aflora.

Um comercial de 30 segundos custa aos anunciantes US$ 5,5 milhões, e as marcas estão justamente preocupadas com a ótica de gastar tanto enquanto os Estados Unidos enfrentam a crise da Covid-19.

Apesar do momento, a CBS vendeu todas as cotas de anunciantes para o Super Bowl LIV, de acordo com informações da Variety atribuídas a um porta-voz da controladora ViacomCBS. Sinal de que a Madison Avenue continua interessada no Big Game, apesar das condições econômicas adversas.

Confira algumas das gigantes que ficarão de fora do Super Bowl:

Budweiser

Dona de clássicos como Puppy Love, veiculado no Super Bowl em 2014, a Budweiser, principal produto da Anheuser-Busch, não terá comerciais este ano. É a primeira vez que isso ocorre desde 1983. O investimento será doado para a produção de vacinas contra a Covid-19. 

Coca-Cola

Dona do clássico “Hilltop”, considerado por muitos uma das melhores campanhas da história, a Coca-Cola veicula um anúncio durante ou antes do Super Bowl todos os anos desde 2006. Em 2021, a marca ficará de fora. “Essa difícil escolha foi feita para garantir que estamos investindo nos recursos certos durante esses tempos sem precedentes”, disse a marca em um comunicado.

Facebook

O gigante da mídia social, que em 2020 convocou celebridades como Chris Rock e Sylvester Stallone para sua campanha do Big Game, se concentrará no Grammy de 2021 em vez do Super Bowl LV.

Ford

A Ford não exibirá anúncios durante o jogo deste ano. Em vez disso, criou uma campanha “digna do Super Bowl” para o novo Bronco Sport com anúncios que começaram a ser veiculados durante os playoffs no início de janeiro.

Hyundai

A Hyundai anunciou no início de janeiro que ficará de fora do Super Bowl LV. Em entrevista à AdAge, Angela Zepeda, CMO da marca, disse: “Sempre estivemos firmes [no Super Bowl], mas esta é uma época diferente em um ano diferente”.

PepsiCo.

Dona de clássicos como a campanha que reuniu Pink, Beyonce e Britney em 2004, a Pepsi não terá anúncios no ar durante o Super Bowl deste ano. Em vez disso, ela se concentrará no esperado show do intervalo, que este ano trará o cantor The Weeknd. A marca é a patrocinadora da atração.

Cabe ressaltar que a Pepsico. irá veicular anúncios para Mountain Dew e Frito-Lay, de acordo com a AP.

Publicidade